in

Como digitalizar fitas VHS usando GNU/Linux

Veja como digitalizar aquela fita VHS que está mofando. Para não perder suas lembranças, dê uma olhada nesta dica.

VHS fita

Aquela fita de vídeo cassete que está mofando no fundo de uma gaveta pode ser salva. Os gravadores de  de fitas VHS (VCR) já praticamente sumiram do mercado. Além disso, as fitas VHS não vão durar para sempre. Então, pouco a pouco, será mais complicado manter todos os nossos vídeos nesse formato antigo.

Se o conteúdo gravado é sobre filmes, muito provavelmente eles já foram remasterizados e digitalizados. Então vamos encontrá-los em formatos como DVD, streaming etc. Mas nem todos os vídeos foram escaneados, como em nossas gravações domésticas. Assim, essa dica é valiosa para quem deseja salvar as imagens de um passeio, casamento, aniversário gravado em VHS.

Gravador videocassete

Então, se você ainda tem um gravador de vídeo VHS para sua TV, é melhor começar a salvar o material o mais cedo possível. É preciso converter o quanto antes esse material para o formato digital, uma forma mais durável e segura, evitando a perda desses vídeos. O processo é mais simples do que você imagina. E o melhor: isso pode ser feito no Linux!!!

Fita videocassete

Como converter

1-Hardware necessário:

A primeira coisa é ter um videocassete ou gravador de vídeo para reproduzir a fita VHS. No computador que usamos para a conversão, também precisaremos de um elemento fundamental: uma placa de captura de vídeo . Se você usa um laptop, pode achá-las externas e, se usar um desktop, provavelmente preferirá PCI.

Escolha uma placa compatível com o Linux. Isto é, existem drivers para o kernel livre. Esta foi uma dor de cabeça antigamente, mas hoje em dia é comum que os mais conhecidos tenham suporte para Linux (Hauppauge, Avermedia, …).

Assim, é possível que, se você usar uma distribuição 100% gratuita, você encontre problemas para instalar certos pacotes de codecs e firmware específico, como o firmware ivtv .

Uma vez instalada a placa de captura de vídeo, que deve ter uma conexão RCA para que possa ser conectada por um cabo RCA ao videocassete , tudo estará pronto para iniciar a conversão ou a digitalização.

2-Verifique a saída de vídeo

Quando tudo estiver conectado e pronto, devemos abrir um player de vídeo como o VLC ou o mplayer. Isso é para verificar se a saída de vídeo que conectamos à entrada da captura de vídeo está funcionando corretamente. Caso contrário, será necessário instalar os drivers corretamente ou o pacote que já mencionado acima. Em princípio, não deve haver nenhum problema, tudo deve estar OK e será possível assistir ao vídeo que está sendo reproduzido no videocassete.

Você também deve ter instalado outros pacotes básicos como ffmpeg e V4L-utils para trabalhar com o sinal de vídeo. Além disso, ele deve ser configurado para aceitar a entrada RCA (se você tiver cabo coaxial ou S-video deve mudar esta etapa):

v4l2-ctl -i 2

3-Comece a digitalizar

Para começar a gravar o que obtemos através da captura de vídeo, podemos usar programas diferentes. Porém, uma boa opção é usar diretamente o mplayer para que capte a partir do nosso dispositivo de captura, no caso o /dev /video0:

mplayer -cache 8192 /dev/video0 -dumpstream -dumpfile mi_video.mp4

E com isso nós conseguiremos um vídeo digital chamado meu_video.mp.

Certifique-se de que o vídeo está corretamente rebobinado ou você só irá capturar o vídeo parcialmente.
Pronto, seu material caseiro (ou não) estará devidamente digitalizado.

Escrito por Claylson

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Valve pode lançar versão de 64 bits do Steam para Linux

Valve ainda aposta no SteamOS e no Linux como plataforma de jogos

GIMP lidera lista de aplicativos no Flathub

Flathub é renovado e permite pesquisar, descobrir e instalar aplicativos no Flatpak