Como gerenciar senhas com o Pass

Pass é um simples gerenciador de senhas de linha de comando. Com o Pass, cada senha fica salva dentro de um arquivo criptografado com o GPG, onde o nome do arquivo é o site ou recurso que você gostaria de salvar a senha. Esses arquivos criptografados ficam salvos em ~/.password-store. O Pass torna o gerenciamento desses arquivos extremamente fácil fornecendo uma série de comandos para senhas: adicione, remova, edite, sincronizar, gerar e manipule. Neste artigo, vamos aprender como usá-lo para gerenciarmos nossas senhas.

Instalação

A instalação do Pass é muito simples, porque o mesmo está disponível na maioria das distribuições GNU.

Debian e derivados

sudo apt install pass

Fedora

sudo dnf install pass

Arch

pacman -S pass

Inicializando o pass

Após a instalação do Pass, temos que criar o nosso par de chaves usando o GPG., Então, para isso, digite esse comando:

gpg --full-gen-key

Com nossas chaves criadas, vamos inicializar o Pass. Para isso, você vai precisar do ID da sua chave GPG ou o e-mail que você informou quando estava criando a chave. Eu vou usar o e-mail:

pass init [email protected]

Com isso, o Pass vai criar a um diretório para armazenar a nossas senhas.

Inserindo senhas

Sintaxe: pass insert <pasta>/<serviço>

Para adicionar senha ao pass é bem simples. Primeiro, vou criar uma pasta chamada e-mail e nela vou guardar as senhas dos meus e-mails. Então, vou começar com o e-mail do SempreUpdate.

pass insert email/sempreupdate

mkdir: foi criado o diretório '/home/allythy/.password-store/email'
Enter password for email/sempreupdate: 
Retype password for email/sempreupdate:

Agora eu quero adicionar a senha do protonmail na mesma pasta email. Vai ser do mesmo jeito, mas agora ele não vai criar a pasta email, porque já foi criada antes.

pass insert email/protonmail

Enter password for email/protonmail: 
Retype password for email/protonmail:

Para ver a estrutura de como as nossas senhas estão sendo salvas, digite:

pass

Password Store
|---- email
    |---protonmail
    |---sempreupdate

Vamos criar outra pasta para armazenar as senhas das redes sociais:

pass insert social/diaspora

mkdir: foi criado o diretório '/home/allythy/.password-store/social'
Enter password for social/diaspora: 
Retype password for social/diaspora:

Se a gente não informar a pasta que vai ser criada ou usada para salvar a senha, o Pass vai salvar normalmente nossa senha, mas vai ficar desorganizado porque vai ficar “solto” no repositório ~/.password-store. Então, é recomendado informar uma pasta.

Password Store
|---- email
|    |---protonmail
|    |---sempreupdate
|----social
     |---diaspora

Você também pode salvar outras informações junto à senha, como usuário, site etc. Para isso, você tem que passar a opção –multiline ou -m. Contudo, a primeira linha tem que ser a senha. Já as outras podem conter qualquer informação. Para sair e salva as informações pressione Ctrl+d.

pass insert -m social/noosfero
Enter contents of social/noosfero and press Ctrl+D when finished:

2wq!2oOLIF9*&<de2cx
site: noosfero.org
user: livre

Gerando senhas automaticamente

Você pode mandar o Pass gerar uma senha para um serviço novo ou  já existente. Vamos gerar uma nova senha para o Protonmail com 25 caracteres:

pass generate email/protonmail 25

An entry already exists for social/sim. Overwrite it? [y/N] y
The generated password for email/protonmail is:
&aPO<*$~."HS)?z'9VIDh(NL0

Caso queira gerar senha alfanumérico coloque a opção -n depois do comando generate.

Exibindo as senhas

Como a gente viu, digitando pass mostra a estrutura de como as senhas estão organizadas. Digamos que eu quero pegar a senha do sempreupdate. Para isso precisamos passar a pasta e o arquivo que vamos pegar a senha:

pass email/sempreupdate 

!J|>%,a9UP3Et,X`d:L<;xr3)

Ele vai pedir uma senha. Essa é a senha que colocamos quando criamos a chaves GPG. O problema é que ele vai mostrar a senha do terminal. Imagine se tiver alguém perto de você nesse momento. Isso não seria nada bom. Então, vamos usar a opção -c. Assim, essa opção vai copiar a senha para o clipboard, deixar ela lá por 45s e depois apagar.

pass -c email/sempreupdate 
Copied email/sempreupdate to clipboard. Will clear in 45 seconds.

Para ver as informações de noosfero, que foi a senha que inserimos múltiplas linhas, usamos o comando show:

pass show social/noosfero 

2wq!2oOLIF9*&<de2cx
site: noosfero.org
user: livre

Caso você queira que a senha não seja mostrada no terminal tem que usar a opção -c depois do comando show. Como você verá, apenas a senha vai ser copiada. Então, caso queira copiar a linha 2,3 ou qualquer outra, você precisa passar o número da linha depois da opção -c, assim:

pass show -c2 social/noosfero
 
Copied social/noosfero to clipboard. Will clear in 45 seconds.

Apagando senhas

Enfim, para remover uma senha do Pass precisamos apenas usar o comando rm e informar qual é senha, desse forma:

pass rm email/sempreupdate
 
Are you sure you would like to delete email/sempreupdate? [y/N] y
removido '/home/allythy/.password-store/email/sempreupdate.gpg'

Caso você queira remover uma pasta completa com todas senhas use a opção –recursive ou -r .

pass rm -r email/

Are you sure you would like to delete email/? [y/N] y
removido '/home/allythy/.password-store/email/job.gpg'
removido '/home/allythy/.password-store/email/protonmail.gpg'
foi removido o diretório: '/home/allythy/.password-store/email/'

Se não quiser que o pass pergunte se tem certeza na hora de apagar a senha, use a opção –force ou -f.

Editando senha

Finalmente, para editar uma senha do Pass, temos que usar o comando edit:

pass edit social/diaspora

Mais informações

Como gerenciar senhas com o Pass

Para mais informações você pode acessar a página do projeto ou olhar a documentação no terminal mesmo:

man pass

Entretanto, caso você não goste de usar a linha de comando pode instalar o qtpass. Ele é uma interface gráfica para o pass. Da mesma forma do Pass, o qtpass está na maioria do repositório das distribuições GNU.

allythy
Entusiasta do movimento de Software Livre e estudante de programação. Sou Coordenador do grupo de usuários de Software Livre do Rio Grande do Norte, PotiLivre, autor/colaborador do site SempreUpdate, fundador/colaborador do PHP-RN e coordenador do GruPy-RN.

Use o celular como controle remoto do Linux com Unifiedremote

Previous article

Telegram atualiza aplicativo de desktop

Next article

You may also like

More in Dicas