in

Como o Google está usando a linguagem de programação Kotlin para eliminar bugs de código

O Kotlin ajudou os desenvolvedores do Google a se tornarem mais produtivos.

Como o Google está usando a linguagem de programação Kotlin para eliminar bugs de código

O Google detalhou melhorias significativas que a equipe do Google Home obteve reescrevendo o aplicativo Google Home na moderna linguagem de programação Kotlin. O aplicativo Google Home ainda não foi completamente escrito no Kotlin, mas em junho cerca de 30% da base de código foi reescrita no Kotlin a partir do código Java herdado.

O Google anunciou que o desenvolvimento do Android a partir de agora será “Kotlin first” em oposição ao Java, que era historicamente a linguagem priorizada para o desenvolvimento de aplicativos Android.

Anunciando um novo curso de desenvolvimento para iniciantes do Kotlin, o Google afirmou que 70% dos 1.000 principais aplicativos Android são escritos em Kotlin e um deles é da equipe que desenvolve o aplicativo Android do Google Home.

Como o Google está usando a linguagem de programação Kotlin para eliminar bugs de código

A mudança para Kotlin no aplicativo Google Home teve dois efeitos principais. Primeiro, reduziu o número de NullPointerExceptions em 33%, graças ao sistema de tipos do Kotlin. Esse tipo de erro é a maior causa de falhas de aplicativos no Google Play. Portanto, reduzi-los pode ter um grande impacto na maneira como os usuários experimentam aplicativos Android.

O Google explica:

Como o Kotlin pode tornar a nulidade parte da linguagem, situações difíceis podem ser evitadas, como quando o uso inconsistente de anotações de nulidade em Java pode levar a um erro.

Como o Google está usando a linguagem de programação Kotlin para eliminar bugs de código
Enquanto o Android Studio IDE suporta Kotlin e Java, as bibliotecas Jetpack suportam exclusivamente Kotlin.

Além disso, o Kotlin ajudou os desenvolvedores do Google a se tornarem mais produtivos, pois requer muito menos código em comparação com Java. O Google aponta para o uso de classes de dados e o plug-in Parcelize como exemplo. A empresa diz:

Uma classe que tinha 126 linhas escritas à mão em Java agora pode ser representada em apenas 23 linhas em Kotlin: uma redução de 80%.

O aplicativo Google Home possui mais de um milhão de linhas de código. Para simplificar o desenvolvimento, a equipe está aproveitando o Jetpack, um conjunto de bibliotecas que o Google desenvolveu para melhorar a qualidade de aplicativos com menos código.

Essas bibliotecas ajudam os desenvolvedores a codificar de maneira menos detalhada. Como resultado, elas ajudaram a tornar o código mais legível para os desenvolvedores que analisam o código escrito por outros membros da equipe.

Enquanto o Android Studio IDE suporta Kotlin e Java, as bibliotecas Jetpack suportam exclusivamente Kotlin. Atualmente, o Google possui 60 aplicativos escritos em Kotlin, incluindo Maps, Home, Play, Pay e Drive.

Fonte: ZDNET

Google oferece curso gratuito da linguagem de programação Kotlin para desenvolvimento Android

Conheça o Kotlin, uma alternativa ao Java, e de código aberto!

Android Studio 4.0 lançado com suporte para desenvolvimento de C ++

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.