in

Como obter informações sobre o Wi-Fi no Ubuntu

Use o comando nmcli para examinar as redes Wi-Fi.

Como obter informações sobre o Wi-Fi no Ubuntu
Imagem: Reprodução | IoT Tech Trends.

Neste artigo, aprenda a obter informações sobre o Wi-Fi no Ubuntu usando o comando nmcli.

Comando nmcli

O nmcli, uma ferramenta de linha de comando para controlar e relatar o status da rede, pode verificar e listar as redes Wi-Fi disponíveis, independentemente da placa de rede Wi-Fi estar conectada a uma rede ou não. Provavelmente, o programa já deve estar instalado na sua distribuição Linux e, por isso, não requer a especificação do nome da interface e pode funcionar sem privilégios de superusuário (sudo) por padrão. Pelo menos esse é o caso no Fedora e no Ubuntu.

Além disso, o nmcli é uma ferramenta de linha de comando para controlar o Gerenciamento de Redes e relatar o status da rede. Dessa forma, ele pode ser utilizado como um substituto para o nm-applet ou outros clientes gráficos. Ainda mais, o nmcli é usado para criar, exibir, editar, excluir, ativar e desativar conexões de rede, além de controlar e exibir o status do dispositivo de rede.

Os usos típicos incluem:

  • Scripts: Utilize o nmcli em vez de gerenciar as conexões de rede manualmente.
  • Servidores e terminais: O nmcli pode ser usado para controlar o Gerenciamento de Redes sem uma GUI, incluindo a criação, edição, inicialização e parada de conexões de rede e exibição do status da rede.

Opções de comando mais usadas:

wifi [list [ifname ifname] [bssid BSSID]]

Lista os pontos de acesso Wi-Fi disponíveis. Além disso, as opções ifname e bssid podem ser usadas para listar pontos de acesso para uma interface específica.

-m | -mode {tabular | multiline}

Alterna entre saída tabular e multilinha:

  • tabular: Saída é uma tabela em que cada linha descreve uma única entrada. As colunas definem propriedades particulares da entrada.
  • multiline: Cada entrada compreende várias linhas, cada propriedade em sua própria linha. Os valores são prefixados com o nome da propriedade.

Se omitido, o padrão é tabular para a maioria dos comandos. Porém, para os comandos que produzem informações mais estruturadas, que não podem ser exibidas em uma única linha, o padrão é multiline.

-f | -fields {[field…] | all | common}

Esta opção é usada para especificar quais campos (nomes de colunas) devem ser mostrados. Portanto, all é usado para mostrar todos os valores de campo válidos do comando. Por sua vez, common é usado para exibir valores de campo comuns do comando.

-p | -pretty

Isso faz com que o nmcli produza saídas facilmente legíveis para seres humanos, ou seja, os valores estão alinhados, os cabeçalhos são mostrados etc.

Usando o comando nmcli para obter informações sobre o Wi-Fi no Ubuntu

Dessa maneira, o comando nmcli pode ser usado para mostrar as redes sem fio disponíveis SSID, modo, canal, taxa de transferência, intensidade do sinal, barras e segurança usadas usando os seguintes comandos:

nmcli dev wifi

Este é o resultado do comando:

Como obter informações sobre o Wi-Fi no Ubuntu
Imagem: Reprodução | Source Digit.

Se você não conseguir ver nenhuma saída, tente executar o comando com sudo:

sudo nmcli dev wifi

Além disso, se você quiser obter mais informações sobre as redes Wi-Fi, incluindo SSID-HEX, BSSID, frequência e mais, execute o comando nmcli da seguinte maneira:

nmcli -f ALL dev wifi

Ainda mais, caso você queira mudar para a exibição de várias linhas para que você não precise expandir a largura da janela do terminal para ver todos os detalhes, use -m multiline, desta forma:

nmcli -m multiline -f ALL dev wifi

Neste artigo, você viu como obter informações sobre o Wi-Fi no Ubuntu.

Fonte: Source Digit

Leia também:

Usa Wi-Fi? Dá uma olhada aqui…

Escrito por Leonardo Santana

Astrônomo amador e eletrotécnico. Apaixonado por TI desde o século passado.

Editor de áudio Audacity 2.3.3 lançado com melhores exportações de AAC e M4A

Editor de áudio Audacity 2.3.3 lançado com melhores exportações de AAC e M4A

Um kernel unificado não resolve a fragmentação do Android

Um kernel unificado não resolve a fragmentação do Android