Quem nunca fez um download de arquivo e sempre via valores do MD5SUM e o SHA256SUM ao lado da ISO ou arquivo? Pois é, a questão é que poucas pessoas fazem essa verificação e ela é muito importante nos dias de hoje, e por dois motivos. O maior motivo é sem dúvida evitar que arquivos alterados sejam baixados, sim, pessoas não autorizadas podem alterar o arquivo e embutir software maliciosos, e assim quem fizer o bendito download vai ter sérios problemas. Mas hoje isso vai acabar, saiba como verificar MD5SUM e o SHA256SUM via Terminal em qualquer distribuição GNU/Linux.

E a segunda razão pela qual você deve verificar MD5SUM e o SHA256SUM é se você tem uma internet que cai muito, e aí é bom você verificar se os valores MD5SUM e o SHA256SUM correspondem as originais do arquivo, isso evita por exemplo, gravar imagens ISO quebradas. Os valores geralmente são exibidos como descrição ou arquivos texto, e ainda podem ter os formatos .md5 | .md5.txt | .sha256 | .sha256.txt, estes são os mais comuns.

O resultado da verificação é uma extensa numeração que comprova que o arquivo baixado esta igual ao original, esse código é chamado de hash e os dados totais do arquivo vão gerar a numeração. Por isso, se algum dígito estiver diferente do hash do arquivo que você baixou, é hora de refazer o download e fazer uma nova checagem de MD5SUM e o SHA256SUM.

Verificando MD5SUM e o SHA256SUM no Linux via Terminal

Agora é hora! A primeira coisa que você tem que fazer é abrir um Terminal, você pode fazer isso usando o atalho Ctrl + Alt + T ou o que você tenha configurado no seu ambiente. Agora você deve acessar o caminho aonde o download foi feito. Vou partir do princípio que o navegador foi usado e que a pasta onde estão os arquivos a serem verificados é a Downloads.

Então, vamos precisar acessar a /home, local onde ficam os arquivos do usuário. Há duas formas de acessar a home:

cd ~/Downloads/

Nota: Para inserir o ~ pressione o acento correspondente e em seguida a tecla espaço!

ou a segunda forma:

cd /home/seusuário/Downloads/

Como verificar o hash MD5 no Linux

Continuando após acessar a nossa pasta, você deve digitar o comando ls, este comando vai listar os arquivos que você baixou, agora você já tem o nome exato e você deve respeitar letras maiúsculas e minúsculas, elas vão fazer grande diferença no próximo comando.

Execute o comando, substituindo o nome do arquivo pelo o seu:

md5sum {Nome do arquivo}

Perceba abaixo um exemplo, primeiro eu acessei o diretório aonde estava o arquivo e depois executei o comando de verificação de md5sum:

como-verificar-md5sum-e-o-sha256sum-no-linux-via-terminal

Perceba que a numeração em destaque vermelho é a mesma que consta no site do LibreOffice, então isso quer dizer que o arquivo esta integro e que não houve falhas durante o download.

como-verificar-md5sum-e-o-sha256sum-no-linux-via-terminal

Como verificar o hash SHA-256 no Linux

Para verificar o hash SHA-256 no Linux, vamos usar o mesmo processo e claro, o mesmo arquivo, lembrando que temos que entrar na pasta aonde encontra-se o arquivo, isso foi mostrado logo no começo desta dica. Confira a sintaxe do comando:

sha256sum {Nome do arquivo}

Confira mais um exemplo usando o mesmo arquivo do LibreOffice, que fornece as duas verificações:

como-verificar-md5sum-e-o-sha256sum-no-linux-via-terminal

Agora veja que a hash sha256sum esta igual a original, então tudo certo com o arquivo:

como-verificar-md5sum-e-o-sha256sum-no-linux-via-terminal

Como dica, sempre faça verificação do MD5SUM e o SHA256SUM, é muito simples de fazer e você ainda fica mais seguro. Afinal de contas, a gente sabe como os dias atuais estão bem complicados. Evite dor de cabeça e re-trabalho.

Redação
Este usuário é utilizado quando um post é migrado de um usuário para outro, ou quando alguém envia um conteúdo ao SempreUPdate.

    Como instalar o Linux Malware Detect no Ubuntu, Debian. Um Scanner de Malware para o Linux

    Previous article

    Virtualbox lança versão 5.2.20

    Next article

    You may also like

    More in Dicas