in

Congresso dos Estados Unidos faz perguntas ao Google sobre banco de dados e rastreamento!

Através de uma carta o Congresso dos Estados Unidos, resolve fazer alguma perguntas ao Google!

O Congresso dos Estados Unidos enviou uma carta para o CEO do Google, Sundar Pichai. Na carta, o congresso quer mais informações sobre o banco de dados Sensorvault, que é conhecido por ser utilizado por órgãos de segurança para investigar crimes.

A menos de quinze dias, o New York Times fez uma matéria revelando como é utilizado a locação chamada de “geofence”, onde as autoridades conseguem ter acesso a localização de todos os dispositivos que estão no banco de dados Sensorvault que pertence ao Google. O jornal aponta que é possível saber quem passou no local do crime, e com muita precisão.

Apenas para apresentar o banco de dados, o Google mantém ativo e funcional o Sensorvault a mais de dez anos, e nele há centenas de milhões de localizações de smartphones no mundo inteiro, e que é compartilhado com as autoridades para resolver enigmas em torno de investigações criminais.

No entanto, o Google não libera o acesso total ao banco de dados para as autoridades, eles precisam informar ao Google qual localização esta sendo investigadas, e os suspeitos. E assim, como uma espécie de filtro, o Google repassa as informações.

Ontem, terça-feira, o Congresso resolveu fazer 10 perguntas ao Google sobre este banco de dados, onde o foco é entender como ele é utilizado e compartilhado pela empresa.

A carta contém 10 perguntas detalhadas,no entanto, confira 8 delas que geralmente é a curiosidade de muitos. O Google deve responder até 7 de maio de 2019:

  1. Quais informações o Google armazena no banco de dados da Sensorvault, por que e como o Google o utiliza?
  2. Quais afiliadas e subsidiárias da empresa Alphabet têm acesso a esse banco de dados?
  3. O Google mantém algum outro banco de dados sobre as informações de localização dos usuários e, se sim, como ele é difere do Sensorvault?
  4. Quem no Google pode acessar o banco de dados do Sensorvault e quais são suas funções?
  5. Quais são as fontes das quais o Google coleta informações contidas no banco de dados do Sensorvault?
  6. Os usuários podem ativar ou desativar algo no Google para permitir ou impedir que o Google colete informações armazenadas no banco de dados do Sensorvault?
  7. Qual é a política de retenção do Google em relação às informações que a empresa coleta em seus clientes?
  8. O Google compartilha, vende ou divulga informações de localização de clientes com terceiros que não sejam agentes da lei?

Além disso, os membros do Congresso – incluindo o presidente do comitê, Frank Pallone, um democrata de Nova Jersey e o republicano Greg Walden – também pediram a Sundar Pichai para fazer um resumo sobre esses tópicos até 10 de maio.

Caso queira, confira o PDF da carta completa e com todas as perguntas.

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Como utilizar o Tor Demon no Linux

Como utilizar o Tor Demon no Linux

Como a Red Hat, empresa de código aberto, chegou a valer US$ 34 bilhões

Red Hat vai dar vida nova ao Java!