in

Este smartphone baseado em Linux manterá você completamente anônimo

Muitos procuram pelo completo anonimato.

Este smartphone baseado em Linux manterá você completamente anônimo
Volla Phone. Imagem: Reprodução | Foss Bytes.

Estamos sendo constantemente monitorados através dos dispositivos e aplicativos que usamos regularmente. Uma das formas mais eficientes de vigilância é o nosso smartphone. Além disso, a maioria dos usuários é dividida entre dois concorrentes: Android e iOS. Neste artigo, conheça um smartphone baseado em Linux que te deixará completamente anônimo.

O nome desse novo smartphone baseado em Linux é Volla Phone e está na página do Kickstarter. Ele repensa toda a abordagem de como usamos nossos smartphones e todos os seus recursos se baseiam na proteção do anonimato do usuário.

Volla OS

Este smartphone baseado em Linux manterá você completamente anônimo
Volla Phone. Imagem: Reprodução | Foss Bytes.

O Volla Phone usa o Nemo Mobile, baseado no Android Open Source Project (AOSP), que prometeu aumentar os recursos de segurança e privacidade. Além disso, o Volla Phone promete oferecer suporte a um sistema operacional alternativo, gratuito e de código aberto, como o Ubuntu Touch.

Dessa forma, o telefone não contém o Google Apps nem o Google Play Services. Caso precise de um aplicativo Android, você pode instalá-los por meio de uma App Store anônima.

O Volla não te rastreia e não requer inscrição

A melhor parte deste smartphone baseado em Linux é que os fabricantes do Volla Phone afirmam que não coletam dados nem rastreiam estatísticas, respeitando a privacidade do usuário. Ao contrário do Android ou iOS, que não são funcionam corretamente sem a configuração de uma conta de usuário, o Volla Phone não exige que você faça login em nenhuma conta.

O Volla vem com VPN pré-configurada

Este smartphone baseado em Linux manterá você completamente anônimo
Imagem: Reprodução | Foss Bytes.

Para proteger sua privacidade, o telefone Volla vem com uma VPN pré-configurada, otimizada para segurança, onde você só precisa inserir seus dados de acesso. Mas os usuários também poderão escolher VPNs alternativas.

Especificações do Volla Phone

No papel, o smartphone de código aberto parece ter uma configuração muito boa. Além disso, a estética do telefone é impressionante. Aqui estão as especificações:

Este smartphone baseado em Linux manterá você completamente anônimo
Imagem: Reprodução | Foss Bytes.

Experiência de usuário redesenhada

O Volla Phone visa trazer a simplicidade da caneta e do papel ao seu smartphone. Sua interface do usuário apresenta novos conceitos:

  • Trampolim: elimina a necessidade de aplicativos. Comece a escrever na tela inicial do Volla OS e ele reconhecerá o que você deseja fazer e sugere a conclusão do texto e as atividades apropriadas, como enviar textos, fazer uma ligação, abrir uma página da Web ou salvar uma anotação.
  • Atalhos: você pode selecionar atalhos para suas atividades diárias através de um único gesto de tocar-arrastar-soltar.
  • Coleções: o Volla OS agrupa automaticamente contatos, destinatários de mensagens usados com frequência ou exibe uma revisão da conversa mais recente.

Apenas um protótipo

Por enquanto, como você deve ter visto na página do Kickstarter, o Volla Phone é apenas um protótipo. Mas se sua campanha de financiamento for bem-sucedida, esperamos ver um verdadeiro smartphone de código aberto até outubro de 2020.

Por fim, para quem não pode esperar tanto tempo, pode optar por uma alternativa como o smartphone Linux Librem 5, da Purism, ou o PinePhone, da PINE64.

Neste artigo, você conheceu o Volla Phone, um smartphone baseado em Linux que manterá você completamente anônimo.

Fonte: Foss Bytes

Leia também:

Como você pode contribuir para o código aberto?

Escrito por Leonardo Santana

Astrônomo amador e eletrotécnico. Apaixonado por TI desde o século passado.

pesquisa-do-google-permite-praticar-a-pronuncia-correta-de-palavras-em-ingles

Pesquisa do Google permite praticar a pronúncia correta de palavras em inglês!

O software de manipulação de imagens ImageMagick recebe patches para corrigir 30 falhas

O software de manipulação de imagens ImageMagick recebe patches para corrigir 30 falhas