in

Fedora 33 terá Ruby on Rails 6.0

Também há várias novidades em relação ao Wine.

Como falamos em um post anterior, o novo sistema operacional Fedora 33 será um dos maiores lançamentos de todos os tempos. E não é que está ficando cada vez maior? Agora, segundo a equipe da distribuição, o Fedora 33 terá Ruby on Rails 6.0. Pelo menos a proposta para empacotamento deste já foi feita.

O Ruby on Rails 6.0 foi lançado recentemente com suporte a testes paralelos, Action Text e Action Mailbox, Webpacker por padrão e outras alterações, conforme descrito nas notas de versão. Também há muitas correções no Ruby on Rails 6.0.

E para quem não sabe, o Ruby on Rails promete tornar muito mais fácil e divertido todo o processo de aprendizagem e criação de um aplicativo Web moderno. “Ele inclui tudo o que você precisa para criar aplicativos fantásticos, e você pode aprender com o apoio de nossa grande e amigável comunidade”, diz o comunicado.

Fedora 33 terá Ruby on Rails 6.0

O plano estabelecido pelos desenvolvedores do Fedora e Red Hat é ter a estrutura web do Ruby on Rails 6.0 empacotada para o Fedora 33. Desde o atual sistema Fedora 32, já está sendo distribuído o Ruby on Rails 5.2.

A proposta de mudança pode ser encontrada no Wiki do Fedora. A proposta ainda precisa ser votada pelo Comitê de Engenharia e Direção do Fedora. No entanto, é uma aposta bastante segura, pois o Fedora tende a ser sempre pontual no envio dos últimos lançamentos de pacotes de código aberto.

Fedora parece fazer do DXVK seu back-end padrão para o Direct3D 9/10/11 no Wine

Fedora 33 terá Ruby on Rails 6.0

 

Além do Ruby on Rails atualizado, o Fedora também deve ter melhorias importantes em relação ao Wine. Assim, é esperado que no Fedora 33 possamos ver o DXVK usado por padrão no Wine no lugar do back-end convencional do WineD3D para uso no Direct3D 9/10/11.

Embora o Wine upstream esteja trabalhando para finalmente apoiar o Vulkan com seu back-end WineD3D, por enquanto pelo menos o DXVK oferece uma experiência muito melhor e com melhor desempenho para os jogadores, traduzindo chamadas D3D9/D3D10/D3D11 para as chamadas do Vulkan em vez do WineD3D que atualmente depende da tradução para o OpenGL. O Steam Play e o Proton mostraram o sucesso e as tremendas capacidades do DXVK, enquanto o Fedora está estudando o possível uso do DXVK por padrão com o pacote Wine.

Frantisek Zatloukal, da Red Hat, fez a proposta do Fedora 33 para substituir o back-end padrão do WineD3D pelo DXVK. O DXVK já está disponível desde o Fedora 31 como o pacote wine-dxvk, enquanto essa alteração no Fedora 33 é sobre torná-lo o padrão. A mudança é motivada em nome de uma melhor compatibilidade e desempenho do jogo.

Esta proposta de mudança para o Fedora 33 está apresentada no Wiki do Fedora.