in

Fedora quer migrar o RPM Database do Berkeley DB para o SQLite

O motivo é a licença ter se tornado comercial.

Distribuição Fedora 32 será lançada nesta terça-feira

Como um passo final para o Red Hat Enterprise Linux também, os desenvolvedores da Red Hat continuam trabalhando no Fedora estão planejando fazer a transição do banco de dados RPM (RPMDB) do antigo banco de dados Berkeley DB para o SQLite.

Fedora quer migrar o RPM Database do Berkeley DB para o SQLite após licença passar a ser comercial

Fedora quer migrar o RPM Database do Berkeley DB para o SQLite

Desde a aquisição da Sleepycat Software, desenvolvedora da Berkeley DB, pela Oracle, em 2006, a versão 6.0 e mais recente da Berkeley DB passou a ser uma licença AGPL e uma licença comercial, em vez da licença anterior do software livre. Essa alteração de licença dupla manteve o RPMDB fixo no Berkeley DB, mesmo a versão mais recente do Berkeley DB sendo a 18.1.

A saída do antigo Berkeley DB 5 está atrasada. Porém, para o Fedora 33 ainda este ano pode finalmente acontecer e uma transição completa do Fedora 32 dentro de um ano.

Maior robustez

Fedora quer migrar o RPM Database do Berkeley DB para o SQLite

No lugar do Berkely DB, os desenvolvedores estão pensando em mudar para o banco de dados RPM e usar o SQLite. Em última análise, isso deve levar a um banco de dados RPM mais robusto, além de ser totalmente implementado e fazer uso dos recursos modernos do SQLite.

Mais detalhes sobre os planos de transição do RPMDB SQLite através desta página da Wiki. Também para o Fedora 33, o plano está usando o RPM 4.16. O RPM 4.16 é o back-end experimental do SQLite, um analisador de expressão aprimorado, detecção e otimização de SSD e outros recursos.

O que eles dizem

A implementação atual do banco de dados rpm é baseada no Berkeley DB 5.x, uma versão que não é mantida há vários anos. O Berkeley DB 6.x é uma licença incompatível, portanto, mudar para ela não é uma opção. Além disso, a implementação existente do rpmdb é notoriamente não confiável, pois não é transacional e também não tem outros meios para detectar inconsistências.

A mudança para uma implementação de banco de dados mais sustentável está atrasada. Propomos alterar o formato padrão do rpmdb para a nova implementação baseada em sqlite. O suporte ao formato BDB atual será mantido no Fedora 33 e eliminado gradualmente para suporte somente leitura no Fedora 34.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Navegador Brave e Everipedia firmam parceria

Navegador Brave e Everipedia firmam parceria

Canonical lança novas atualizações de segurança do Ubuntu

Canonical lança novas atualizações de segurança do Ubuntu