in

Fedora se pronuncia sobre fim do suporte ao kernel i686 de 32 bits

As imagens com este kernel também foram descartadas.

Fedora se pronuncia sobre fim do suporte ao kernel i686 de 32 bits

O lançamento do Fedora 31 descarta o kernel i686 de 32 bits e, como resultado, imagens inicializáveis. A própria distro informa que são pouquíssimos usuários que ainda possuem hardware que não funcionará com o kernel. No entanto, a Fedora Magazine publicou um artigo explicando exatamente toda a história por trás da mudança e o material de 32 bits que você ainda encontrará no Fedora 31.

Fedora se pronuncia sobre fim do suporte ao kernel i686 de 32 bits. O que está acontecendo?

Fedora se pronuncia sobre fim do suporte ao kernel i686 de 32 bits

No comunicado da revista da distro, a equipe do Fedora garante que mesmo com o fim do suporte, não há motivos para preocupação.

A arquitetura i686 basicamente entrou no suporte da comunidade com o lançamento do Fedora 27. Infelizmente, não há membros suficientes da comunidade dispostos a fazer o trabalho para manter a arquitetura. Não se preocupe – o Fedora não está descartando todos os pacotes de 32 bits. Muitos pacotes do i686 ainda estão sendo construídos para garantir que coisas como multilib, wine e Steam continuem funcionando.

Enquanto os repositórios não estão mais sendo compostos e espelhados, há um repositório koji i686 que funciona com simulação para a criação de pacotes de 32 bits, e para instalar versões de 32 bits que não fazem parte do repositório multibib x86_64. Obviamente, os mantenedores esperam que isso seja de uso limitado. Os usuários que simplesmente precisam executar um aplicativo de 32 bits devem poder fazê-lo com o multilib em um sistema de 64 bits.

O que fazer se você estiver executando 32 bits

Se você ainda executar instalações i686 de 32 bits, continuará recebendo atualizações do Fedora suportadas pelo ciclo de vida do Fedora 30. Portanto, há suporte até maio ou junho de 2020. Nesse ponto, você pode reinstalar como x86_64 de 64 bits se o seu hardware suportar, ou substituir o hardware por outro compatível com 64 bits, se possível.

Existe um usuário na comunidade que fez uma “atualização” bem-sucedida do Fedora de 32 bits para o x86 de 64 bits. Embora este não seja um caminho de atualização pretendido ou suportado, ele deve funcionar.

Se você tem uma CPU de 64 bits executando o Fedora de 32 bits devido à pouca memória, tente um dos spins alternativos da área de trabalho. E a equipe lembra ainda que o  CentOS 7 pode ser uma boa alternativa para quem prefere ou precisa de uma imagem de 32 bits com suporte a longo prazo para a plataforma.

Segurança e você

Embora alguns usuários possam ficar tentados a continuar executando uma versão mais antiga do Fedora no final da vida útil, isso é altamente desencorajado. Principalmente por conta de problemas de segurança.

Depois que os mantenedores do Fedora conhecem esses problemas, eles geralmente os corrigem e disponibilizam atualizações para os lançamentos suportados – mas não para os lançamentos no final da vida útil. E, é claro, uma vez que essas vulnerabilidades sejam públicas, haverá pessoas tentando explorá-las. Se você executar uma versão antiga no final da vida útil, sua exposição à segurança aumentará com o tempo, resultando em risco crescente para o seu sistema, diz a revista.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

como-instalar-o-jgalaxian-no-ubuntu-fedora-debian-centos-e-opensuse

Como instalar o JGalaxian no Ubuntu, Fedora, Debian, CentOS e openSUSE!

linux-tycoon-um-jogo-onde-voce-descobre-como-e-ser-um-desenvolvedor-linux

Linux Tycoon: Um jogo onde você descobre como é ser um desenvolvedor Linux!