GNOME Shell no Ubuntu 19.04 deve ser mais rápido

Sendo mais de um mês após o lançamento do Ubuntu 18.10, o desenvolvimento no Ubuntu 19.04 “Disco Dingo” está progredindo a toda velocidade. Entre as novidades, o GNOME Shell no Ubuntu será mais rápido. Além disso, o Ubuntu Devs está trabalhando em novo instalador.

O Ubuntu 19.04 está começando a tomar forma com mais alterações na fila para a próxima instalação de seis meses no Ubuntu Linux. Durante a semana passada, em particular, houve várias alterações/adições de desenvolvimento que merecem ser destacadas no resumo de desenvolvimento.

Principais alterações já registradas

  • Correções de live kernel pendentes por meio da interface do usuário do Update Manager;
  • Várias atualizações de pacotes do GNOME estão agora disponíveis no arquivo Disco;
  • Daniel Van Vugt, da Canonical, continua fazendo muito para alcançar um melhor desempenho para o GNOME SHell, incluindo o trabalho upstream.
As mudanças recentes de desempenho incluem:
  • uma otimização de grade de ícone que foi feita em larga escala;
  • uma alta regressão de uso da CPU desde que o Ubuntu 18.04 foi corrigido no Ubuntu 19.04 e foi transferido para o Ubuntu 18.10;
  • Há também uma correção de latência do X.Org, aproximando-se do final para melhorar o desempenho de vários monitores com o GNOME Shell;
  • Trabalho de sincronização da apresentação e também explorando um problema de tempo de Clutter;
  • Muita coisa acontecendo para melhorar o desempenho do GNOME! O melhor desempenho de vários monitores do GNOME é um problema em particular.

Novo instalador

Após o lançamento do Ubuntu 18.04 no início deste ano, Mark Shuttleworth falou em fazer um novo instalador de desktop Ubuntu e a possibilidade de usar HTML5 e Electron para ele. Além disso, deve alavancar Snaps e o trabalho de instalação que eles têm feito no lado do servidor com o Curtin. Essa implementação não está no Ubuntu 18.10.  Assim, esse recurso só deve estar presente no Ubuntu 19.04.

O instalador do Ubuntu “Ubiquity” não mudou muito durante a última década. Vimos alterações aqui e ali do recurso de importação de dados do Windows que funcionava para tirar uma foto de câmera da Web para sua conta. Porém, a maior parte do Ubiquity foi mantida desde que foi introduzida como parte do Ubuntu LiveCD Experiência USB. Parece que a Canonical pode começar a trabalhar em um instalador de próxima geração.

Mark Shuttleworth iniciou uma conversa sobre ” Ubiquity NG ” (Ubiquity de próxima geração).

Desenvolvedores do Ubuntu têm trabalhado em algumas mudanças no Curtin para se adequar a este novo uso. Ainda é preciso consertar alguns bugs no livecd-rootfs, testar um desktop minimal com o Curtin e descobrir outros itens que precisam ser endereçados.

Claylson
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Microsoft pode lançar novo navegador baseado no Chromium

Previous article

Brasil lidera rank de roteadores “sequestrados” para mineração

Next article

You may also like

More in Notícias