in

Google começa a agir em relação à desinformação da vacina para a COVID-19

Empresas como o Facebook fracassaram amplamente em suas tentativas.

Imagem: @cdc | Unsplash.

O Google expandiu suas regras atuais para incluir desinformação sobre uma potencial vacina para a COVID-19. A desinformação tem sido um problema desde o início da pandemia para as empresas de mídia social.

O Google e o Facebook removeram uma quantidade significativa de postagens sobre o assunto. Ambos têm proibições em vigor sobre informações incorretas sobre a COVID-19.

Google começa a agir em relação à desinformação da vacina para a COVID-19

Empresas como o Facebook fracassaram amplamente em suas tentativas de conter a disseminação de desinformação. Apesar de todos os esforços, notícias falsas e teorias da conspiração continuaram a se espalhar nas plataformas de mídia social.

O Google e o Facebook removeram uma quantidade significativa de postagens sobre o assunto.

O Google e o Facebook esperam que uma mudança para atingir a desinformação sobre a vacina para a COVID-19 tenha um efeito na disseminação geral. No entanto, a tarefa parece gigantesca.

O Google começou a remover vídeos do YouTube que contêm falsidades e desinformação sobre as vacinas. Atualmente, a plataforma remove quem contesta a existência ou transmissão de COVID-19, promove métodos de tratamento medicamente não comprovados, desencoraja as pessoas de procurar cuidados médicos ou contesta explicitamente a orientação das autoridades de saúde sobre o auto-isolamento ou distanciamento social. Agora, isso foi estendido a qualquer conteúdo questionável sobre vacinas.

O Facebook também anunciou que iria proibir anúncios que visassem impedir as pessoas de serem vacinadas. A empresa fez uma declaração:

Não queremos esses anúncios em nossa plataforma.

O Google e o Facebook fizeram progressos para desacelerar a disseminação de desinformação. No entanto, sabemos que até agora a maioria das empresas falhou em suas tentativas de evitar a desinformação.

Fonte: Android Headlines

Supercomputador Fugaku ajuda a combater a COVID-19

EUA acusam dois hackers chineses de tentarem roubar pesquisas da COVID-19

Google Notícias direcionará os usuários para informações locais sobre a COVID-19