in

Google para de oferecer suporte a conteúdo em Flash

Google dá adeus final à tecnologia que já está desativada por padrão no navegador Chrome.

Google para de oferecer suporte a conteúdo em Flash

O Google anunciou na segunda-feira que a Search deixará de oferecer suporte ao Adobe Flash até o final do ano. Nas páginas da Web em Flash, o Google ignorará o conteúdo. A Search também interromperá a indexação de arquivos SWF independentes. 

A Pesquisa do Google deixará de oferecer suporte ao Flash ainda este ano. Nas páginas da Web que contêm conteúdo em Flash, a Search do Google ignorará o conteúdo em Flash. A Search do Google interromperá a indexação de arquivos SWF independentes. A maioria dos usuários e sites não sofrerá nenhum impacto com essa mudança, explicou Dong-Hwi Lee, gerente de engenharia do Google, em uma publicação no blog.

Google para de oferecer suporte a conteúdo em Flash

Google para de oferecer suporte a conteúdo em Flash

Em 2017, a Adobe anunciou que deixaria de oferecer suporte à tecnologia e o Google disse que removeria o Flash completamente do navegador Chrome até o final de 2020. A partir da versão 76 do Chrome, o Flash já está desativado por padrão. Microsoft, Apple e Mozilla também anunciaram seus planos de desativar o Flash em seus respectivos navegadores. No início deste ano, a Microsoft detalhou seu plano de remover a tecnologia do navegador Microsoft Edge baseado em Chromium.

Em uma postagem no blog, o gerente de engenharia do Google, Dong-Hwi Lee, destacou o quão onipresente o Flash já foi. O Flash foi instalado 500 milhões de vezes no segundo semestre de 2013.

Flash, você inspirou a web, escreveu Lee. Agora, existem padrões da web como o HTML5 para continuar seu legado.

Flash da Adobe está quase apagado antes mesmo do fim anunciado

A decisão do Google Search não é uma grande surpresa e, é claro, não afetará os usuários de forma alguma. O Flash já está desativado por padrão na maioria dos navegadores, e o suporte completo deve ser removido até o final do próximo ano.

A Adobe não forneceu uma meta específica quando planeja descontinuar o Flash, mas, por enquanto, sabemos que a empresa pretende aposentar este produto no final de 2020.

Em colaboração com vários de nossos parceiros de tecnologia – incluindo Apple, Facebook, Google, Microsoft e Mozilla – a Adobe planeja o fim de vida do Flash. Especificamente, pararemos de atualizar e distribuir o Flash Player no final de 2020 e incentivaremos os criadores de conteúdo a migrar qualquer conteúdo existente do Flash para esses novos formatos abertos, afirmou a Adobe em seu anúncio original.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Foi lançado para Linux o jogo retrô de ação Xeno Crisis

Foi lançado para Linux o jogo retrô de ação Xeno Crisis

Lançada a distro Manjaro "Juhraya" 18.1.2 nas versões XFCE, Plasma e GNOME

Lançada a distro Manjaro “Juhraya” 18.1.2 nas versões XFCE, Plasma e GNOME