in

Google perde espaço para Microsoft na Austrália

O ministro das Comunicações australiano Paul Fletcher disse que a Microsoft está pronta para substituir o Google Search pelo Bing na Austrália, enquanto o Tesouro apontou a existência de códigos nas indústrias de laticínios e açúcar como justificativa para avançar com o Código de Barganha da Mídia.

Google perde espaço para Microsoft na Austrália

O Google começa a perder espaços importantes pelo mundo. Porém, antes que alguém se anime em relação a uma troca pelo código aberto ou mais respeito à privacidade, a empresa que vai substituir o Google é a Microsoft. Isto ocorre na Austrália, onde o mecanismo de buscas pode vir a ser o Bing. O Google perde espaço na Austrália para a Microsoft há algum tempo.

No mês passado, o Google ameaçou retirar seu mecanismo de busca da Austrália se o Código de Negociação da Mídia em sua forma atual se tornasse lei. No entanto, o primeiro-ministro e seu exército de ministros disseram estar confiantes de que empresas como a Microsoft podem preencher o vazio se o Google de fato sair do mercado.

O tesoureiro Josh Frydenberg disse que o primeiro-ministro Scott Morrison conversou com o CEO da Microsoft, Satya Nadella. O assunto foram as oportunidades do Bing em uma Austrália sem Google. Durante seu discurso no National Press Club na segunda-feira, o primeiro-ministro disse que a Microsoft está bastante confiante de que Bing é uma alternativa viável.

O Ministro das Comunicações, Segurança Cibernética e Artes, Paul Fletcher, juntou-se à equipe de suporte do Bing. Segundo ele, caso o Google saia, ele espera ver investimentos de outros participantes do mercado local.

Sabemos que as grandes empresas de tecnologia fazem essas ameaças de vez em quando, mas nem sempre as cumprem”, disse ele sobre a possível saída do Google. Esta é uma oportunidade comercial potencial para outros provedores de pesquisa.

Google perde espaço para Microsoft na Austrália

Fletcher foi questionado se o Bing era uma alternativa real para o Google.

“Não me procuro ser alguém que fornece classificações de produtos e claramente o Google tem uma participação muito maior no mercado australiano do que o Bing”, disse ele. Entretanto, o que ficou claro na reunião da Microsoft … é que eles estão muito interessados ??na oportunidade, caso o Google deseje se retirar da Austrália.

“Haverá uma forte resposta do mercado.”

Fletcher hesitou em responder se o Google iria cumprir sua ameaça. Porém, ele disse que as empresas que operam na Austrália precisam cumprir as regras e regulamentos australianos.

No final das contas, se você quer fazer negócios na Austrália, precisa cumprir as leis do governo soberano da Austrália. Essa não é uma proposta particularmente radical, continuou Fletcher. O que vimos em outras áreas onde introduzimos leis que inicialmente sofreram resistência das empresas globais de tecnologia é que, no final das contas, elas cumpriram.

Um país sem o Google

O Código de Negociação da Mídia já teve aprovação em dezembro passado pela câmara dos deputado. Assim, o projeto de lei está diante de um Comitê do Senado para debater seu futuro. O comitê ouviu na tarde de segunda-feira a secretária-adjunta do Grupo de Mercados do Tesouro, Meghan Quinn.

Quesionaram se o Tesouro examinou as implicações de uma Austrália sem Google.

Olhamos para a possibilidade das ações declaradas pelas partes, quais seriam as implicações em um sentido geral. No entanto, exatamente o que farão, é necessária mais análise, disse ela. É um pouco difícil pensar no pior cenário possível – depende um pouco de como isso se parece.

Quinn e seus colegas representantes do governo se recusaram a responder se o Bing ou DuckDuckGo eram alternativas suficientes para o Google.

Governo diz que outros setores têm regulamentação

Ao justificar a decisão de redigir um código, Quinn apontou para outros setores que têm códigos de leis de concorrência em vigor. É o caso de franquias, alimentos e mercearias, laticínios, açúcar e horticultura.

Muitos dos elementos do código perante o comitê são semelhantes em intenção aos encontrados nesses outros códigos … alguns incluem modelos de arbitragem, disse ela. Uma das coisas interessantes é que o fornecimento real de um código por si só muda a dinâmica do mercado, sem que o código seja necessariamente invocado.

Vimos que, por exemplo, na indústria do açúcar, a existência do código e dos elementos de arbitragem obrigatória realmente geraram resultados comerciais sem que os mecanismos de arbitragem fossem acionados.

O Tesouro não informou onde o governo federal gasta seu orçamento de mídia e publicidade. Muitos acusam o governo de cumplicidade ao apoiar financeiramente as grandes empresas de tecnologia como o Google, em detrimento da mídia tradicional como rádios, jornais e TVs

nvidia-geforce-now-adiciona-suporte-beta-para-chrome

NVIDIA GeForce NOW adiciona suporte beta para Chrome

ProtonVPN adiciona o recurso "NetShield" para bloquear malware, scripts e anúncios online

ProtonVPN adiciona o recurso “NetShield” para bloquear malware, scripts e anúncios online