in

Google recria em 3D locais históricos ameaçados pelas mudanças climáticas

O Google espera que eles incentivem as tentativas de mitigar as mudanças climáticas.

Google recria em 3D locais históricos ameaçados pelas mudanças climáticas
Crédito: Google.

O Google já está acostumado a reproduzir sites históricos on-line, mas agora está ampliando os limites técnicos para recriar aqueles locais que correm o risco de desaparecer devido aos estragos causados pelas mudanças climáticas. A empresa está lançando uma coleção chamada Heritage on the Edge na seção de Artes e Cultura do Google que recria mais de 50 exposições que ilustram o efeito de um clima em evolução nos marcos históricos, incluindo cinco locais recriados em 3D detalhado (com 25 modelos no total) usando uma mistura de digitalizações, fotogrametria e filmagens de drones. Dessa maneira, você pode ver imagens vívidas das estátuas em Rapa Nui, na Ilha de Páscoa, nas cidades antigas e novas de Edimburgo, no porto comercial de Kilwa Kisiwani, na Tanzânia, na cidade mesquita de Bagerhat, em Bangladesh, e na antiga cidade de Chan Chan, no Peru.

Google recria em 3D locais históricos

Além disso, haverá Pocket Galleries de realidade aumentada, somente para celular. Por exemplo, as vistas internas de dois locais, a Mesquita Nove Dome, em Bangladesh, e o Forte Gereza, na Tanzânia, estarão disponíveis.

Google recria em 3D locais históricos ameaçados pelas mudanças climáticas
Acima: Escritório do Google em São Francisco. Crédito: Khari Joghnson | VentureBeat.

O Google criou os modelos com a ajuda da ICOMOS e da CyArk, uma organização sem fins lucrativos. Por isso, está fazendo questão de publicar os dados. Segundo o Google, “qualquer pessoa” pode baixar o material de origem da CyArk para usá-lo em pesquisas ou outros projetos. Dessa forma, a empresa está ajudando os gerentes de site a conservar seus tesouros históricos e apresentar seus esforços ao público.

Por fim, sabe-se que esses modelos não impedirão que os locais sucumbam ao aumento do nível do mar ou chuvas mais fortes. O Google, sem dúvida, espera que eles incentivem as tentativas de mitigar as mudanças climáticas. E, se nada mais acontecer, isso garantirá a existência de um registro digital de como eram esses locais históricos antes de desmoronarem.

Fonte: Engadget

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.

Java ou C++, Full stack ou Front end? Quem paga melhor?

Java ou C++, Full stack ou Front end? Qual linguagem de programação paga melhor?

Facebook lança ferramenta para excluir dados usados em segmentação de anúncios

Facebook lança ferramenta para excluir dados usados em segmentação de anúncios