in

Governo de Israel diz às empresas de tratamento de água para mudarem suas senhas

A ClearSky vinculou o grupo ao Gaza Cybergang, um conhecido grupo de hackers de língua árabe que se acredita estar operando fora da Palestina.

Governo de Israel diz às empresas de tratamento de água para mudarem suas senhas
Imagem: DengdaiFengQi.

O governo israelense diz que hackers atacaram suas instalações de tratamento e abastecimento de água na semana passada. Assim, em um alerta de segurança enviado pela Diretoria Nacional Cibernética de Israel (INCD), a agência está aconselhando o pessoal de empresas ativas nos setores de energia e água a alterar as senhas de todos os sistemas conectados à internet.

Se as senhas não puderem ser alteradas, a agência recomendou colocar os sistemas offline até que os sistemas de segurança adequados pudessem ser implementados.

Governo de Israel diz às empresas de tratamento de água para mudarem suas senhas

O alerta do INCD foi emitido em 23 de abril. A agência recebeu relatos de tentativas de invasão em estações de tratamento de águas residuais, estações de bombeamento e esgotos, mas não entrou em detalhes.

Governo de Israel diz às empresas de tratamento de água para mudarem suas senhas
Imagem: Reprodução | ZDNET.

Além disso, um alerta semelhante foi publicado pela equipe de resposta a emergências de computadores de Israel (CERT) e pela Autoridade de Água do governo de Israel.

Segundo um relatório da Ynet, a Autoridade da Água disse às empresas para mudar as senhas “com ênfase nos sistemas operacionais e dispositivos de controle de cloro em particular”, que acredita-se ter sido o alvo mais visado.

O site ZDNET soube com fontes que o governo israelense emitiu esses alertas na tentativa de melhorar a postura de cibersegurança de sua infraestrutura industrial, mas também depois de receber um relatório da empresa de cibersegurança ClearSky.

Dizem que a empresa identificou um grupo islâmico hacktivista ativo nas mídias sociais. Nomeado Exército Eletrônico de Jerusalém (J. E. Army), o grupo está presente em todas as principais redes sociais, como Facebook, Instagram, WhatsApp, Twitter e Telegram.

Em alguns desses sites, o grupo afirmou ter obtido acesso a várias universidades israelenses e sistemas governamentais.

A ClearSky vinculou o grupo ao Gaza Cybergang, um conhecido grupo de hackers de língua árabe que se acredita estar operando fora da Palestina.

Além disso, os alertas pediram que as empresas atualizassem o firmware do equipamento para as versões mais recentes.

Fonte: ZDNET

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.