in

Grupo DB1 anuncia novas vagas para desenvolvedores

Evento online do Dia do Programador 2020 foi sucesso de público

Procurando emprego na área de programação? Então confira essas oportunidades. O Grupo DB1 anuncia novas vagas para desenvolvedores. São vagas para Home Office. Todos os meses novas vagas para programadores são abertas pelo grupo. Dessa vez a empresa busca profissionais com experiência em desenvolvimento Java, entre outros. Confira as vagas:

O Grupo DB1 é formado por empresas de tecnologia brasileiras, com sede em Maringá – PR – Brasil e bases operacionais no Brasil (3), Argentina (1) e Estados Unidos (1). Tem 20 anos de experiência no mercado de tecnologia da informação e oferece software e serviços de desenvolvimento para empresas (B2B).

Evento online do Dia do Programador 2020 foi sucesso de público

Grupo DB1 anuncia novas vagas para desenvolvedores

O Dia do Programador 2020, criado pelo Grupo DB1, formado por empresas brasileiras de tecnologia com escritórios no Brasil, Argentina e Estados Unidos, e que está na 8ª edição, ficará marcado como o primeiro aberto ao público externo e realizado de forma remota.

O evento desse ano contou com 1.705 inscritos e mais de 10.000 visualizações pelo YouTube. As palestras foram divididas entre a trilha técnica e a trilha de carreira, além de um link dedicado para o show da Banda DB1, que fez o encerramento.

Além de oferecer grandes insights técnicos e para a gestão da carreira, os palestrantes de renome deixaram algumas valiosas lições para os participantes. O sucesso do evento foi tão grande que o Grupo DB1 já estuda manter o formato aberto para os próximos anos.

Palestras foram destaque

Participaram como palestrantes Elemar Júnior, fundador e CEO da Eximia Co, que falou sobre práticas e ferramentas de qualidade de software, abordando, entre outros assuntos, o impasse clássico entre MTTR vs MTBF.

Edson Yanaga, diretor de Experiência do Desenvolvedor na Red Hat, cativou o público com o Tema Multicloud, sistemas distribuídos na nuvem e o futuro da programação. Java Champion, Microsoft MVP e, como ele gosta de dizer, artesão do software, Yanaga defende que se você está pensando se a nuvem híbrida é para você, é muito provável que a resposta seja não.

Portabilidade, gravidade ou força gravitacional, legislação, custo e funcionalidade também foram abordados com propriedade por Yanaga. Para ele, “arquitetura de software é o conjunto de decisões que são importantes e difíceis de mudar”.

A trilha técnica foi encerrada com brilhantismo por Edlaine Zamora, Senior Development Consultant at ThoughtWorks que abordou o tema “Arquitetura Evolutiva, construindo uma arquitetura de forma ágil”.

Para Edlaine, é de fundamental importância escolher bem o seu processo de desenvolvimento de software com foco em diminuir o custo de mudança. Para ela, “quando tudo muda o tempo todo, e o custo de mudança é mais alto com o decorrer do tempo, a arquitetura evolutiva torna-se fundamental”.

Para ela, Martin Fowler descreve com perfeição a arquitetura evolutiva, quando afirma que “o coração da arquitetura evolutiva é fazer pequenas mudanças e coletar feedbacks que permitam que todos aprendam como o sistema está se desenvolvendo. A entrega contínua tem sido um fator crucial para isso”.

Trilha Carreira

A trilha de carreiras começou com Gustavo Lima, CTO da Realize, abordando o tema ‘Oportunidades que a programação pode proporcionar para a sua carreira’. Entre outros assuntos de grande relevância, ele procurou dar destaque para a mente do programador.

“O programador tem o papel de conceber as ideias. Na maior parte das vezes ele precisa criar coisas que não existem. Ele é responsável pelo sucesso do projeto como um todo”, garante Gustavo.

Guilherme Amaral, Carnegie Master na Dale Carnegie, deu prosseguimento à trilha carreira com a palestra ‘A arte de saber ouvir e seus impactos’. Para ele existem duas posturas conflitantes.

“Ou nós colocamos força para tentarmos ser interessantes ou tomamos a decisão de sermos interessados, o que revela o quarto princípio de Dale Carnegie que é: torne-se verdadeiramente interessado na outra pessoa”, garante Guilherme.

A trilha carreira foi encerrada de forma brilhante pelo Prof. Dr. Clóvis de Barros Filho, professor e livre docente da Escola de Comunicação e Artes da USP que palestrou sobre o Amor pelo Trabalho.

“No amor ágape, o que importa é você! O amor não está condicionado a nenhum agradecimento, a nenhuma contrapartida. Se você passar a vida acreditando que a felicidade chegará quando alguma coisa acontecer, eu juro que ela não chegará”, garante Clóvis.

“Ou você assume a responsabilidade das coisas serem legais enquanto elas estão acontecendo, ou então você está ralado. A vida não é quando, a vida é já”, recomenda ele.

Encerramento

Antes da apresentação da Banda DB1, Ilson Rezende, fundador e CEO do Grupo DB1, palestrou sobre o tema “Como a Cultura e os valores ajudam a enfrentar momentos de crise”. Ele assumiu que o primeiro curso de informática, de programação em BASIC, foi um caso de amor à primeira vista.

“O que me apaixonou não foi o código em si ou a possibilidade de mexer, o que realmente me fez entender como aquilo era incrível, era o que aquilo poderia fazer na vida das pessoas. Como aquilo poderia ajudar as pessoas. Como poderia ser luz na vida das pessoas”, romantiza ele.

“Uma linha de código não é só uma linha de código, é algo que pode ajudar alguém, pode melhorar a vida das pessoas no trabalho e pode, inclusive, salvar vidas”, finaliza Ilson.