in

Huawei vai reembolsar usuários se Google e o Facebook abandonarem aparelhos

A empresa depende de vários produtos fabricados em outros países.

Huawei vai reembolsar usuários se Google e o Facebook abandonarem aparelhos

Huawei vai reembolsar usuários se Google e o Facebook abandonarem aparelhos. De acordo com informações do site Huawei Central, a empresa está fazendo de tudo para manter seus compradores de smartphones. A Huawei também está tentando conquistar novos compradores, o que está ficando difícil fora da China. Por lá, a empresa tem um desempenho muito bom. Portanto, a proibição não tem qualquer efeito. Sua mais recente série Honor 20 está vendendo muito bem. Portanto, é esperar para ver como será a reação do público em relação à Huawei.

Você receberá um reembolso total no caso de aplicativos e serviços do Google, como Play Store, Gmail e YouTube, e até mesmo aplicativos populares que não sejam do Google, como Facebook, Instagram e WhatsApp, não funcionarem no seu dispositivo. Para receber o reembolso, seu dispositivo não pode ter mais de dois anos de idade.

Em todo caso, este é um bom passo pela Huawei.

Além disso, a empresa supostamente tem peças suficientes nos Estados Unidos para durar até um ano. Então terá algum tempo para se preparar para a pressão. Porém, em algum momento, o estoque vai acabar. Assim, a empresa será confrontada com uma opção difícil.

Boicote custa caro

O boicote dos Estados Unidos vai custar pelo menos US $ 30 bilhões, de acordo com Ren Zhengfei, fundador e CEO da Huawei. Ele espera receita de cerca de US $ 100 bilhões para a Huawei em 2019, um declínio em relação ao ano passado, quando arrecadou aproximadamente US $ 107 bilhões.

A Huawei vendeu mais de 1 milhão de smartphones Honor 20 em apenas 14 dias. Foram nada menos que 30.000 unidades da Honor 20 Pro em apenas 3 segundos.

Huawei vai reembolsar usuários se Google e o Facebook abandonarem aparelhos e tem duas opções

Huawei vai reembolsar usuários se Google e o Facebook abandonarem aparelhos

1. Encontrar uma maneira de fabricar um smartphone sem usar produtos dos EUA;
2. Parar o negócio de smartphones.

A grande questão é se a Huawei poderá fabricar aparelhos sem qualquer tecnologia dos Estados Unidos. Ao que parece, a resposta é sim.

Isso porque é possível obter todas as peças essenciais dos fabricantes na China. Sem falar em estoques do Japão, Coréia do Sul e Taiwan. A Huawei possui seus próprios processadores – os chips Kirin, fabricados pelo HiSilicon da Huawei. Eles são voltados para smartphones. No ntanto, os chips incluem tecnologia licenciada pela ARM. A empresa precisaria parar de usar a tecnologia ARM em qualquer outro processador devido às restrições dos EUA. Então, ela ainda depende de componentes estrangeiros.

O Huawei P30 Pro tem componentes importantes de empresas estrangeiras, como:

1. Gorilla Glass da Corning;
2. Armazenamento Flash da Micron;
3. Componentes de rede para 3G e LTE (da Skyworks e Qorvo);
4. E, mais importante, o sistema operacional Android do Google.

Como se vê, em um mundo globalizado, a Huawei enfrentará muitos problemas para continuar fabricando smartphones sob o boicote norte-americano e seus aliados.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Saiba quais os recursos planejados para o Ubuntu 19.10

Ubuntu 19.10 vai proteger compilador

49% da população mundial ainda não tem acesso à internet

49% da população mundial ainda não tem acesso à internet