in

IBM apresenta bateria que não possui metais pesados e que pode ter um desempenho melhor que o íon de lítio

A bateria da IBM é construída com materiais extraídos da água do mar e minimizaria a necessidade de mineração.

IBM lança ferramentas para ajudar desenvolvedores
A IBM anunciou um novo conjunto de ferramentas de código aberto para desenvolvedores e testadores que desejam garantir que seus sites e aplicativos sejam acessíveis a pessoas com deficiências.

O IBM Research disse que criou um design de bateria que não usa metais pesados e pode superar as baterias de íon de lítio em várias frentes.

A bateria do IBM Research é construída com materiais extraídos da água do mar e minimizaria a necessidade de mineração. A bateria do IBM Research usa um material de cátodo livre de cobalto e níquel, além de um eletrólito líquido seguro com alto ponto de inflamação. Essa combinação reduz a inflamabilidade, pois suprime os dendritos de metal de lítio durante o carregamento.

Além disso, o IBM Research assinou acordos de desenvolvimento conjunto com a Mercedes-Benz Research and Development North America; Central Glass, um fornecedor de eletrólitos de bateria; e a fabricante de baterias Sidus.

IBM apresenta bateria que não possui metais pesados e que pode ter um desempenho melhor que o íon de lítio
Um pesquisador trabalhando no IBM Research Battery Lab. Crédito: IBM.

IBM apresenta bateria que não possui metais pesados

O interessante do design de baterias do IBM Research é que ele pode superar as baterias existentes em custo, tempo de carregamento, energia, inflamabilidade e eficiência sem metais pesados como níquel e cobalto. Assim, a vitória seria mais sustentabilidade junto com desempenho.

Segundo o IBM Research, seu design de bateria pode carregá-la até 80% em menos de 5 minutos e ser usado em veículos elétricos no futuro.

Além disso, outro caso de uso poderia ser para veículos voadores e aeronaves elétricas, bem como redes elétricas. Dessa forma, os principais benefícios do design da bateria do IBM Research seriam:

  • Custos mais baixos devido à falta de metais pesados.
  • Menos de 5 minutos para atingir um estado de carga de 80%.
  • Oferece mais densidade de potência e excede a tecnologia de íons de lítio.
  • E possui mais de 90% de eficiência energética.

Para melhorar o desempenho da bateria, o IBM Research disse que está usando uma técnica de inteligência artificial para identificar materiais novos e mais seguros.

Fonte: ZDNET

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.

Líder do Peppermint OS morre mas projeto continua

Peppermint OS 10 Respin é renovado e agora é baseado no Ubuntu 18.04.3 LTS

Private.sh promete proteger privacidade por criptografia

Private.sh promete proteger privacidade por criptografia