in

Intel é acusada de fazer testes benchmarks enganosos utilizando o Core Xeon Cascade Lake-AP 56 e o 64 Core EPYC Rome 7742 da AMD!

As informações partem do Patrick J Kennedy da ServerTheHome!

Fazem alguns meses que a Intel havia publicado vários testes de benchmarks comparando a CPU Core Xeon Cascade Lake-AP 56 com o 64 Core EPYC Rome 7742 da AMD, e provando para todos que a sua CPU seria até 84% mais rápida que a concorrente.

Mas, depois de alguns meses, parece que a Intel tentou burlar os testes ao utilizar uma versão antiga do GROMAC, a 2019.3 naquele momento. A informação foi divulgada pelo Patrick J Kennedy do ServerTheHome, segundo ele, a Intel utilizou a versão 2019.3 do GROMAC considerada no momento daqueles testes como desatualizada.

Assim, a versão recomendada para os testes de benchmarks, para ter-mos uma comparação devida e igualitária, seria o GROMAC 2019.4 que adiciona suporte para chips EPYC Rome baseados em Zen 2 como o EPYC 7742, contra o qual a Intel testou seu Xeon Platinum 9282.

O autor chama os testes de enganosos, tendo em vista que a Intel fez o testes com uma versão cujo suporte para o processador rival da AMD ainda não existia, o que obviamente, daria pontos a maior para a Intel. É preciso ressaltar que o desenvolvedor da ferramenta de testes sempre divulga os processadores suportados, a Intel sabia da ausência do suporte AMD e mesmo assim resolveu fazer os testes e publicar.

Isso simplesmente mostra que mesmo os benchmarks da Intel não são indicativos do desempenho real do produto e podem levar a declarações enganosas contra produtos da concorrência. E não é a primeira vez que a Intel está usando benchmarks ou declarações enganosas para subestimar a concorrência. Eles denominaram várias métricas importantes de desempenho usadas pelos reviews técnicos que são inválidas e não indicativas do desempenho real do produto, enquanto suas próprias métricas de desempenho certamente o são.

Ao fazer o teste com ambas versões dos aplicativos, cada aplicativo revela uma queda de desempenho em cada teste individual para o benchmark e, no caso do aplicativo Manufacturing (ANSYS Fluent Workload), a CPU Intel possui melhoria de desempenho média de 13% em relação ao chip EPYC Rome da AMD, logo devemos desconsiderar os incríveis 84% citados anteriormente.

Em 2020, a Intel poderá lançar mais campanhas para estimular a compra de suas CPU’s, pois a AMD deverá lançar seus processadores Milan de 7nm + EPYC, que será focado em eficiência energética e assim, enfrentar a Intel 14nm Cooper Lake de 10nm Ice Lake.

Com informações do ServerTheHome, Medium, wcctech.