in

Intel envia uma grande atualização de drivers gráficos para Linux 5.6

Suporte para gerenciamento de energia Intel Tiger Lake + Jasper Lake preparado para Linux 5.6

Intel divulga novos vazamentos de dados

A equipe de drivers gráficos de código aberto da Intel responsável pelo driver de gráficos do kernel (o driver i915 Direct Rendering Manager) enviou seu primeiro (grande) lote de novos materiais ao DRM-Next para coleta antes da abertura da janela de mesclagem do Linux 5.6 tempo de um mês. Portanto, agora, a Intel envia uma grande atualização de drivers gráficos para Linux 5.6.

Sendo este o primeiro lote de alterações para o próximo ciclo do kernel, as alterações no driver gráfico da Intel são abundantes. Algumas das alterações com essa solicitação de recebimento no DRM-Next incluem:

  • Melhorias na separação do estado da API do hardware e do espaço do usuário;
  • Muito mais correções e outros ajustes no suporte gráfico do Tigerlake Gen12 que vem passando por revisões desde a introdução original no Linux 5.3, incluindo a descompressão de renderização do Tigerlake agora sendo suportada e outras funcionalidades;
  • Mais correções de Baytrail e Cherrytrail por Hans de Goede da Red Hat;
  • O suporte ao HDCP 2.2 agora foi estendido para cobrir também os processadores Coffee Lake;
  • Adicionando novos IDs PCI em Jasper Lake, Elkhart Lake e Tiger Lake;
  • Correções para compactação de buffer de quadro (FBC) no Geminilake +;
  • Correções e melhorias na atualização automática do painel (PSR) para melhorar a eficiência de energia do laptop;
  • Refatoração contínua de código decorrente das alterações de segurança do driver gráfico devido a erros de negação de serviço e escalação de privilégios. Este é um grande retrabalho no Linux 5.6 para lidar melhor com a situação.

A lista completa de correções nesta solicitação de recebimento. Devido aos feriados de Natal e Ano Novo, essa é provavelmente a última solicitação de recebimento do Intel DRM-Next até atingir 2020.

Outras novidades do kernel 5.6: suporte para gerenciamento de energia Intel Tiger Lake + Jasper Lake

A ativação do hardware Tiger Lake da Intel para Linux desde o lançamento dos patches no início deste semestre, que rapidamente se seguiram aos patches de código aberto do Jasper Lake para a futura linha de SoCs Atom baseados em Tremont. A ativação do Jasper e do Tiger Lake continua com o ciclo do Linux 5.6 em andamento no início de fevereiro.

Já para o Linux 5.6, observamos mais peças de driver de gráficos Intel Tiger Lake e Jasper Lake se unindo, principalmente em relação ao Tiger Lake. Porém, outras áreas do kernel Linux continuam sendo conectadas. O material mais novo na fila antes da janela de mesclagem do Linux 5.6 são as peças de gerenciamento de energia.

Entre os itens disponíveis no Jasper/Tiger Lake com Linux 5.6, estão o suporte ao Jasper Lake no driver existente do PowerCap/RAPL para limitar o consumo de energia e a média de tempo de execução. O trabalho reafirma que Jasper Lake é baseado em Tremont, parte da família Atom e para plataformas móveis.

Além disso, o suporte ao Tiger Lake é introduzido nos drivers int230x_thermal, intel-hid e ACPI fan/DPTF. Os patches também adicionam um “Tiger Lake Mobile” ao código do driver do PowerCAP/RAPL.

Infelizmente, não foram revelados detalhes interessantes sobre os produtos de última geração da Intel com esses patches específicos.

Suporte de criptografia em linha do FSCRYPT atualizado para possível inclusão no Linux 5.6

Intel envia uma grande atualização de drivers gráficos para Linux 5.6

Desde outubro, há um trabalho intenso do Google no suporte à criptografia FSCRYPT para permitir que a estrutura do sistema de arquivos Linux lide com a criptografia e descriptografia da maneira ideal para os SoCs móveis modernos. Parece que esse trabalho pode estar pronto para ser lançado no Linux 5.6 depois de perder o ciclo 5.5.

Além do artigo anterior, o trabalho pode ser resumido pela mensagem neste commit:

Adicione suporte para criptografia embutida em fs /crypto/. Com a “criptografia em linha”, a camada de bloco lida com a descriptografia/criptografia como parte da biografia, em vez de o sistema de arquivos fazer a criptografia por meio da API de criptografia do Linux. Esse modelo é necessário para aproveitar o hardware de criptografia em linha presente nos SoCs móveis mais modernos.

Para usar a criptografia em linha, o sistema de arquivos precisa ser montado com ‘-o inlinecrypt’. O conteúdo de qualquer arquivo criptografado será criptografado usando blk-crypto, em vez de usar o criptografia tradicional da camada do sistema de arquivos. O Fscrypt ainda fornece a chave e o IV a serem usados, e o texto cifrado real em disco ainda é o mesmo; portanto, é testável usando os testes de verificação de texto cifrados fscrypt existentes.

Além de canalizar a estrutura FSCRYPT com esse suporte de criptografia em linha, o código também é conectado para suportar essa funcionalidade nos sistemas de arquivos UFS, F2FS e EXT4.

Essa criptografia de sistema de arquivos Linux mais eficiente para SoCs modernos está sendo trabalhada atualmente através da filial FSCRYPT de criptografia em linha, que pode ser vista no início do próximo ano.

Portanto, estas são algumas das novidades realacionadas à Intel que envia uma grande atualização de drivers gráficos para o Linux 5.6. Por sua vez, este Kernel receberá outras surpresas.

Fonte: Phoronix

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Lançada nova versão do GNU Health

Lançada nova versão do GNU Health

Wireshark 3.0.7 corrige erros de segurança

Wireshark 3.0.7 corrige erros de segurança