in

Java faz 25 anos

Confira um pouco da história da plataforma

A fama e popularidade da linguagem de programação Java ultrapassa o campo da computação. E agora, esta que é uma das mais famosas linguagens está a completar 25 anos. Na verdade, o termo Java é usado para muitas coisas, incluindo a plataforma Java. Quando falamos nisso, nos referimos tanto a um conjunto de ferramentas para o desenvolvimento rápido de aplicativos de plataforma cruzada, como para a linguagem de programação criada pela empresa Sun para desenvolver programas.

A diferença do Java em relação a outras linguagens de programação é que ele foi projetado para que o código escrito possa ser executado em qualquer sistema no qual uma Java Virtual Machine (JVM) possa funcionar.

Na realidade, Java não nasceu para ser usado em programação de computadores. Nos anos 90, a indústria da mídia apostou na televisão interativa e os desenvolvedores pensaram que seria útil para uso em decodificadores e o que mais tarde se tornaria conhecido como televisores inteligentes. No entanto, as empresas de TV a cabo não estavam interessadas. Foram os desenvolvedores da Internet que viram seu potencial e o Netscape, o navegador pioneiro, o incorporou.

Java faz 25 anos. Conheça mais um pouco da história

Java faz 25 anos

O início do projeto remonta o ano de 1991, quando James Gosling, Mike Sheridan e Patrick Naughton formaram dentro da empresa Sun Microsystem a chamada Equipe Verde. Seus objetivos eram ambiciosos, eles procuraram criar uma linguagem de programação que fosse

Simples, robusta, portátil, independente de plataforma, segura, alto desempenho, multithreading, arquitetura neutra, orientada a objetos, interpretada e dinâmica.

Originalmente, a futura linguagem era chamada Greentalk e seus arquivos tinham a extensão .gt, mas mais tarde o nome Oak foi escolhido. O carvalho (oak) é considerado um símbolo de força e escolhido como uma árvore nacional em muitos países, como França, Alemanha, Romênia e Estados Unidos. No entanto, era uma marca registrada de outra empresa.

Por que acabou se chamando Java?

Quando os desenvolvedores descobriram que não podiam chamá-lo de Oak, eles embaralharam outros nomes. Eles queriam uma palavra que refletisse a essência do novo idioma: revolucionário, dinâmico, animado, legal, único, fácil de soletrar e divertido de dizer.

Eles tentaram dynamic, revolutionary, Silk (seda), Jolt e DNA. Finalmente, eles escolheram um nome que Gosling inventou durante o café. Java refere-se à ilha da Indonésia.

Em 1995, a primeira versão de teste do kit de desenvolvedor foi lançada e, no mesmo ano, a revista TIme o nomeou um dos dez produtos do ano. Hoje, o idioma é usado para criar aplicativos desktop, móveis, web e incorporados . Muitos programas populares de código aberto são escritos usando Java.

A controvérsia sobre suas licenças

A maioria dos componentes da plataforma Java está disponível sob licenças abertas e os que não foram substituídos por projetos alternativos de código aberto. Porém, isso não é uma garantia. A Oracle (que comprou a Sun Microsystem) está processando o Google pela reimplantação das interfaces de programação de aplicativos Java no Android. O resultado desse julgamento dependerá da possibilidade de as substituições continuarem sendo usadas.

Usando aplicativos Java no Linux

Muitos aplicativos Java incluem um pequeno módulo que permite que eles sejam usados ??sem instalar componentes adicionais. No entanto, para executar a maioria, você precisa instalar um Java Runtime Environment . A maioria das distribuições Linux inclui em seus repositórios um pacote chamado OpenJDK que pode ser instalado da maneira usual.

Você também pode instalar o ambiente oficial do Oracle a partir de sua página. Contudo, é licenciado em particular e tem restrições para uso comercial.

Nos dois casos, você só precisa colocar o ponteiro do mouse no aplicativo e, com o botão direito, optar por abri-lo no ambiente Java escolhido.

Programação em Java

Para criar programas Java, precisamos apenas instalar o pacote OpenJDK mencionado anteriormente e um ambiente de desenvolvimento integrado, como NetBeans, Eclipse ou Intellij Idea. Todos eles podem ser facilmente instalados em nossa distribuição Linux através de repositórios e pacotes FlatPak e Snap.

Linux Adictos