in

Kernel Linux 5.4 apresenta mais novidades

Também serão removidos suportes a alguns processadores Intel.

Kernel Linux vai ativar paginação em 5 níveis por padrão

Embora o Freedreno e o Panfrost estejam avançando em termos de gráficos de engenharia reversa de código-fonte aberto para o Arm SoCs, o projeto Etnaviv para segmentação de gráficos do Vivante não teve muito o que relatar recentemente. Felizmente, isso está mudando. Assim, para o ciclo Linux 5.4, eles têm muito código novo para introduzir. Assim, o Kernel Linux 5.4 apresenta mais novidades.Kernel Linux 5.4 apresenta mais novidades

O maior recurso do driver DRM Etnaviv para o Linux 5.4 é o suporte a espaços de endereço por processo em GPUs. Isso é necessário para oferecer suporte ao Softpin e, por sua vez, suportar os buffers do descritor de textura no hardware da série GC7000.

O Etnaviv também tem visto limpezas de código, contadores de desempenho fixos para GPUs selecionadas e outros bits, enquanto o suporte ao espaço de endereço Softpin/por processo está liderando o caminho.

A lista completa de alterações do Etnaviv para o Linux 5.4 pode ser encontrada através deste pedido pull.

Em relação ao usuário, o Etnaviv com seu driver Mesa Gallium3D está no OpenGL ES 2.0, além de várias outras extensões. Etnaviv é o driver planejado para uso pelo smartphone Librem 5 da Purism.

Kernel Linux 5.4 apresenta mais novidades como o fim do suporte a alguns processadores Intel

O Linux 5.4 está configurado para remover as séries de processadores Intel IOP33X e IOP13XX. Eles fazem parte da antiga linha de produtos XScale da empresa para CPUs baseadas em ARM.

Os processadores XScale IOP foram planejados para manipular o descarregamento de E/S da CPU do dispositivo principal. Esses processadores sub-1.2GHz faziam parte do portfólio de produtos XScale baseados no ARMv8.5 da Intel. Porém, não há nenhum usuário aparente do hardware Intel IOP33X/IOP13XX. Então, esse suporte será removido ainda este ano com a versão Linux 5.4.

Essas linhas do XSeries estão definidas para serem removidas como parte das alterações do ARM para esta próxima versão do kernel.

O commit explica:

Existem três famílias de máquinas de IOP que suportamos no Linux:

iop32x (que inclui EP80219);

iop33x;

e iop13xx (também conhecido como IOP34x ou WP8134x).

Todos os produtos que suportamos no kernel são baseados no primeiro deles, o iop32x. Assim, as outras famílias só suportaram as placas de referência da Intel. Contudo,  nenhuma máquina real jamais poderia ser comprada.

Embora seja possível fazer com que todos os três trabalhem em um único kernel com algum trabalho, isso facilita o processo. Remove completamente as duas plataformas posteriores, sob a suposição de que não há usuários restantes.

Versões anteriores do OpenWRT e do Debian tinham suporte para o iop32x. No entanto, não para os outros, e ambos também lançaram o iop32x em seus lançamentos de 2015.

Sendo assim, o Kernel Linux 5.4 apresenta mais novidades importantes que devem estrear somente no ano que vem.

Via Phoronix

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

QEMU 4.1 é lançado

QEMU 4.1 é lançado

Canonical corrige a regressão do kernel do Linux 4.15 no Ubuntu 18.04 LTS e 16.04 LTS

Canonical corrige novas falhas no Ubuntu