Distribuição Linux

Lançado Ubuntu Core 18 com mais segurança e novas funções

0
Lançado Ubuntu Core 18 com mais segurança e novas funções

A Canonical anunciou recentemente a introdução do Ubuntu Core 18, a mais recente tecnologia para o Ubuntu 18.04 LTS para dispositivos embarcados. Leia neste post, então, que foi lançado Ubuntu Core 18 com mais segurança e novas funções.

Um dos destaques do Ubuntu Core 18 é que ele:

receberá 10 anos de manutenção de segurança de baixo custo, possibilitando implantações industriais e de missão crítica de longo prazo.

Devido às limitações naturais dos dispositivos de IoT, a Canonical decidiu minimizar. Assim, poucos pacotes foram instalados no sistema operacional básico. Portanto, reduziu o tamanho e a frequência das atualizações de segurança e forneceu mais armazenamento para aplicativos e dados.

Para ajudar as empresas a se levantarem e executando Ubuntu Core mais rápido, Canonical, Dell, Qualcomm e outras empresas começaram a certificação de equipamentos.

Ao discutir o lançamento da nova versão, foi feito o seguinte anúncio:

A Dell tem trabalhado de perto com a Canonical nos últimos três anos para certificar o Ubuntu Core em todas as nossas plataformas Edge Gateway. O Ubuntu Core permite que nossos clientes criem soluções de IoT estáveis e altamente seguras que fornecem a percepção profunda de que precisam para administrar seus negócios com eficiência. Observamos um enorme interesse em clientes que desejam aproveitar a infraestrutura de loja de aplicativos integrada para manter e oferecer novas funcionalidades com segurança, afirmou em nota John Dauskurdas, vice-presidente de vendas de IoT/PC embarcado da Dell EMC.

Mantendo o foco 

A Canonical vem mantendo o seu foco inicial em IoT desde os primórdios. Como sabemos, existem duas versões. Uma para Desktop, que é a mais comum mundialmente entre os usuários. A outra é a versão Server. Neste caso, o foco são grandes instituições, organizações e corporações. Do mesmo modo, muitas delas são conhecidas. Assim é o caso de Netflix, Dell, Google, Nasa e até mesmo o governo britânico. Todos já assumiram publicamente que usam Ubuntu em seus computadores/servidores.

Além disso, a Canonical vem crescendo exponencialmente no mercado dos embarcados. Então, a demanda de usuários vem aumentando gradativamente. Principalmente estudantes de todo o mundo, buscam testar o sistema usando Raspberry Pi e Arduinos para este propósito.

 

Fábio Trentino
Estudante de Gestão em Tecnologia da Informação na Universidade Centro Universitário Central Paulista - UNICEP - São Carlos - SP

GNOME 3.32 faz mudança radical em ícones

Previous article

Debian lança versão 9.7 para resolver problemas de segurança

Next article

You may also like