in

LibreOffice 6.4.2 lançado com mais de 90 correções

Haverá uma terceira correção.

A Document Foundation acaba de anunciar que foi lançado hoje o novo LibreOffice 6.4.2, sendo a segunda atualização de manutenção da mais recente série de pacotes de escritório do LibreOffice 6.4 e que chega com mais de 90 correções. A nova versão está, portanto, disponível para as plataformas GNU/Linux, macOS e Windows.

Além disso, o LibreOffice 6.4.2 está aqui três semanas após o primeiro lançamento. Esta versão resolve, como foi dito, mais de 90 problemas com bugs em vários de seus principais componentes, conforme detalhado aqui e aqui.

Uma lista de bugs irritantes ainda contidos nesta versão está disponível no Bugzilla. Por outro lado, a lista de bugs irritantes corrigidos nesta versão está disponível no Bugzilla. a lista completa de bugs relatados está aqui, diz o comunicado oficial da suíte de escritório.

LibreOffice 6.4.2 lançado com mais de 90 correções

LibreOffice 6.4.2 lançado com mais de 90 correções

Esta atualização é recomendada a todos que possuem o último pacote de escritório do LibreOffice 6.4 instalado em seus computadores pessoais, pois provavelmente melhorará a estabilidade e a confiabilidade do software.

No entanto, a Document Foundation não recomenda a implantação do LibreOffice 6.4 em ambientes corporativos, pois ele perde a vantagem em termos de recursos. Para implantações de classe corporativa, a Document Foundation recomenda o LibreOffice 6.3.5, que chegou no mês passado com mais de 80 correções de bugs. A série LibreOffice 6.3 será suportada até 29 de maio de 2020.

Por outro lado, o ciclo de lançamento do LibreOffice 6.4 acabou de começar. Assim, a esperança é de que a terceira atualização de manutenção, o LibreOffice 6.4.3, chegue em meados de abril. A série LibreOffice 6.4 será suportada até 30 de novembro de 2020.

Então, se você desejar, pode baixar o LibreOffice 6.4.2 agora mesmo no site oficial. No entanto, os usuários do Linux devem atualizar para esta versão quando os pacotes chegarem aos repositórios de software estáveis. Isso deve ocorrer em breve em todas as distribuições do GNU/Linux.

Fonte: 9to5 Linux