in

Linus Torvalds critica a Intel e Linux 5.11 RC2 é menor que o esperado

Desenvolvedores descansaram na última semana do ano. Além de criticar a Intel, Linus elogiou a AMD.

Linus Torvalds critica a Intel e Linux 5.11 RC2 é menor que o esperado

Depois de um exaustivo e pesado 2020, as merecidas folgas. Foi assim também para os desenvolvedores do kernel Linux. Tanto que o segundo candidato a lançamento semanal do Linux 5.11 (RC2) está disponível para teste, porém, em um tamanho pequeno devido a essas folgas de final de ano. Além disso, o desenvolvedor Linus Torvalds falou sobre a importância do ECC RAM. Ele chama a atenção e critica as “más políticas” da Intel em relação ao ECC.

Desde o lançamento do 5.11-rc1 no domingo logo depois do Natal, que marcou o fim da janela de mesclagem, nada mudou. Devido ao período próximo aos feriados de Natal e Ano Novo, o Linux 5.11 rc2 é uma versão “pequena”.

Linux 5.11 RC2 é pequeno devido a folgas de final de ano

Torvalds observou no anúncio atual que:

as pessoas têm (com razão) a maior parte do tempo offline desde então, presumivelmente comendo demais e fazendo todas as outras coisas tradicionais do feriado. E geralmente não sendo muito ativas. Isso mostra muito em um pequeno lançamento rc2 … Espero que na próxima semana comece lentamente a aumentar as correções, mas sei que algumas pessoas ainda estão de férias ou em um coma alimentar prolongado e há um atraso entre os testes e as correções, então veremos. Talvez rc3 acabe sendo bem pequeno também.

Portanto, não há muito no Linux 5.11-rc2 além de uma série de correções SCSI, tabelas Intel Snow Ridge C-stable adicionadas ao driver Intel Idle, algumas correções Ceph e outras correções aleatórias por toda parte.

Consulte o anúncio 5.11-rc2 para ver uma lista resumida de mudanças esta semana.

Veja a seguir um resumo dos novos recursos do Linux 5.11 com seu lançamento estável previsto para fevereiro.

O Linux 5.11 está com boa aparência no geral. No entanto, o hardware AMD em torno da adição de invariância de frequência com este kernel ainda há muitas regressões.

Linus Torvalds volta a criticar a Intel

Não há nada como uma leitura divertida de fim de semana de feriado como uma postagem na lista de mala direta de Linus Torvalds. O criador do Linux saiu com uma de suas mensagens clássicas, desta vez discutindo sobre a importância da memória ECC e sua opinião sobre como as “políticas ruins” da Intel e a segmentação de mercado tornaram a memória ECC menos difundida.

Linus argumenta que a memória do código de correção de erros (ECC)

é absolutamente importante”, mas que “A Intel foi fundamental para matar toda a indústria de ECC com sua segmentação de mercado horrivelmente ruim. A Intel tem sido prejudicial a toda a indústria e aos usuários por causa de suas políticas ruins e equivocadas em relação ao ECC. Sério …

Os argumentos contra o ECC sempre foram completos e um lixo. Agora até os fabricantes de memória estão começando a fazer o ECC internamente porque finalmente admitiram o fato de que é absolutamente necessário. E os fabricantes de memória afirmam que é por causa da economia e da baixa potência.

E eles são bastardos mentirosos – deixe-me mais uma vez apontar sobre como esses problemas que já existem há várias gerações, mas esses f * ckers venderam hardware quebrado aos consumidores e alegaram que foi um “ataque, quando sempre foi “estamos cortando atalhos”.

Linus Torvalds critica a Intel e Linux 5.11 RC2 é  menor que o esperado

Elogios à AMD

Torvalds continuou sua longa postagem dizendo: “O DRAM moderno é tão confiável que não precisa de ECC “sempre foi uma história de ninar para crianças que foi deixada de lado muitas vezes. Sim, fiquei chateado com isso. Você pode me pegar reclamando disso literalmente há décadas. Não quero dizer “eu estava certo”. Quero isso corrigido e quero ECC. E a AMD fez isso. A Intel não fez.

Seus comentários elogiaram a AMD por seu suporte mais amplo de ECC RAM, mesmo em hardware de desktop de consumidor, enquanto a segmentação de mercado da Intel sufocou a adoção de ECC RAM.

Essas declarações vêm poucos meses depois de Torvalds também lançar a Intel no AVX-512, após mais de 15 anos usando CPUs Intel em seu sistema principal.