in

Linux é mais usado no Azure do que o Windows Server

Revelação foi feita por desenvolvedor da Microsoft.

Microsoft sobre “Linux é um câncer”: somos uma empresa de código aberto

O Linux reina absoluto em todas as nuvens agora, incluindo o próprio Azure da Microsoft. Três anos e meio atrás, Mark Russinovich, Azure CTO, da Microsoft, disse: “Uma em cada quatro instâncias [Azure] são Linux.” Em seguida, em 2017, a Microsoft revelou que pelo menos 40% das máquinas virtuais do Azure eram baseadas em Linux. Então, no outono de 2018, Scott Guthrie, vice-presidente executivo de nuvem e grupo corporativo da Microsoft, que cerca de metade das VMs do Azure são Linux. Agora, Sasha Levin, desenvolvedor de kernel do Microsoft Linux, em um pedido para que a Microsoft possa participar de uma lista de segurança do Linux, revelou que “o uso do Linux em nossa nuvem ultrapassou o Windows“. Portanto, os novos dados mostram que oLinux é mais usado no Azure do que o Windows Server.

Chocante ver o Linux mais usado no Azure do que o Windows Server? Na verdade, não.

Linux é mais usado no Azure do que o Windows Server

O Linux é basicamente o que executa a computação corporativa em servidores internos e na nuvem. O Windows Server está em declínio há anos. No mais recente relatório da IDC Worldwide sobre Sistemas Operacionais e Subsistemas de Mercado,  referente a 2017, o Linux tinha 68% do mercado. Sua participação só aumentou desde então. 

Era apenas uma questão de tempo para o Linux dominar até mesmo no Azure. Como disse Guthrie em setembro, “todo mês o Linux sobe”.

Linux é mais usado no Azure do que o Windows Server

Não são apenas os clientes do Azure da Microsoft que estão se voltando para o Linux. Guthrie explicou:

Os serviços nativos do Azure estão frequentemente em execução no Linux. A Microsoft está construindo mais desses serviços. Por exemplo, a Rede Definida por Software (SDN) do Azure é baseada no Linux.

Linux é mais usado no Azure do que o Windows Server

Por que todos, incluindo a Microsoft, estão migrando para o Linux e para o software de código aberto? Guthrie explicou:

Tudo começou há mais de 10 anos, quando criamos ASP.NET de código aberto. Reconhecemos que o código aberto é algo de que todo desenvolvedor pode se beneficiar. Não é legal, é essencial. Não é apenas código, é comunidade. De fato, Guthrie afirmou: Somos agora o maior apoiador de projeto de código aberto do mundo.

Até o ex-CEO da Microsoft, Steve Ballmer, que disse a infame frase, “Linux é um câncer”, agora diz que adora o Linux.

Microsoft com Linux personalizado

Agora há pelo menos oito distros do Linux disponíveis no Azure . E isso não conta o próprio Azure Sphere da Microsoft . Esta é um conjunto de software e hardware projetado para proteger dispositivos periféricos, incluindo o que o presidente da Microsoft, Brad Smith, declarou ser “um kernel Linux personalizado“.

Cinnamon 4.2.0 tem várias correções de bugs

Cinnamon 4.2.0 tem várias correções de bugs

Python 3.8 chega com várias novidades

PyOxidizer pode transformar o código Python em aplicativos para Windows, MacOS, Linux