in

Lsix, uma variante do ls para exibir imagens no terminal

lsix, uma variante do ls para exibir imagens no terminal

Que tal ver imagens no Terminal enquanto emite comandos? Pois saiba que isso é possível por meio de um programa que promete animar as linhas de comando. Conheça o lsix, uma variante do ls para exibir imagens no terminal. Assim, o Isix permite avaliar as imagens exibidas no terminal ao executar um código. Tudo isso graças à exibição de miniaturas gráficas no terminal.

Então, o Isix é capaz de exibir gráficos em um terminal de texto, mesmo quando estiver trabalhando remotamente por meio do SSH. O programa faz uso de pixels (sixel, design de imagem de bloco de 6 pixels). O código do projeto é escrito em bash e distribuído sob a licença GPLv3.

Sobre o lsix

Para manipular gráficos, usa pacote ImageMagick, que fornece a capacidade de não só mostrar as miniaturas de vários formatos gráficos que serão utilizados. Além disso, gera miniaturas de documentos PDF, Vector Graphics (SVG) e formatos de multicamadas (XCF).

Para acelerar a saída de um grande número de miniaturas, cada imagem é desenhada linha por linha. Um recurso útil do lsix é também o suporte para a exibição quadro a quadro de imagens animadas.

A seguir, as principais características deste comando:
  • Detecta automaticamente se o seu terminal suporta gráficos da Sixel ou não. Se o seu Terminal não for compatível com a Sixel, o usuário será notificado para ativá-lo;
  • Detecta automaticamente a cor de fundo do terminal.
  • Usa sequências de escape de terminal para tentar descobrir as cores de fundo e primeiro plano do seu aplicativo Terminal e exibir as miniaturas de forma clara.
  • Se houver mais imagens no diretório, geralmente> 21, o comando lsix exibirá essas imagens uma linha por vez, para que você não precise esperar que toda a montagem seja criada.
  • Funciona bem com o SSH, portanto, você pode manipular as imagens armazenadas em seu servidor da Web remoto sem muitas complicações.
  • Suporta gráficos que não são de bitmap, como .svg, .eps, .pdf, .xcf etc.
  • Escrito em BASH, funciona em quase todas as distribuições do Linux.

Como instalar o lsix no Linux?

Quem quiser este utilitário deve saber que precisam ter o Imagemagick instalado, já que é uma dependência necessária para este comando.

Para podermos executar a instalação do lsxis só precisamos fazer o seguinte:

wget https://github.com/hackerb9/lsix/archive/master.zip

para descompactá-lo com:

unzip master.zip

Agora vamos simplesmente copiar o arquivo lsix para o diretório de nossos binários (/usr/local/bin):

sudo cp lsix-master/lsix /usr/local/bin/

Se você não tem o imagemagick instalado em seu sistema, você pode instalá-lo a partir de seus repositórios de distribuição, já que é um pacote bem conhecido e usado no Linux.

Usuários do Debian, Ubuntu e qualquer outra distribuição derivada destes, basta digitar no terminal o seguinte comando:

sudo apt-get install imagemagick

Se são usuários do RHEL, CentOS, Fedora ou qualquer distribuição derivada destes, eles podem executar a instalação do ImageMagick com:

sudo dnf -i imagemagick

Para usuários do Arch Linux, Antergos, Manjaro e Arch Linux, instale o utilitário com:

sudo pacman –S imagemagick

Já para usuários do openSUSE, a instalação é feita com:

sudo zypper in imagemagick

Como usar o lsix?

Para poder usar este comando, um terminal com suporte para o padrão VT340 é necessário, por exemplo, xterm. Porém, o suporte para esta especificação é desativado por padrão.

Então, para ativá-lo, você deve especificar o tipo de terminal para iniciar “xterm -ti vt340” ou alterar a configuração padrão (in. Xresources, adicione  "xterm * decTerminalID: vt340” e aplique as alterações executando xrdb -merge .Xresources“.

A partir das aplicações úteis do lsix, podemos utilizar imagens em servidores externos ao efetuar login através do SSH, sem fazer o download dessas imagens para o sistema local.

O uso deste utilitário é realmente simples. O comando básico é:
lsxi

Se quisermos mostrar um tipo específico de imagem, basta digitar o seguinte, por exemplo, jpeg:

lsxi *jpeg

Por fim, o utilitário também pode nos mostrar arquivos PDF na lista.

Está pronto. Neste post você conheceu um pouco do lsix, uma variante do ls para exibir imagens no terminal. Aproveitem.

Fonte

Escrito por Claylson

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Fedora 30 prepara mudanças no boot

Fedora 30 prepara mudanças no boot

Fuchsia rodará aplicativos Android

Fuchsia rodará aplicativos Android