Lubuntu muda foco do projeto

O Lubuntu vai permanecer focado em ser um sistema leve e que exija poucos recursos, no entanto, não terá mais foco em hardware antigo. A informação foi divulgada pelo projeto já no finalzinho de julho e pegou muita gente de surpresa. O Lubuntu como todos sabem, mudou para o LXQt e ao mesmo tempo, o projeto resolveu dar uma parecer sobre os nortes que o projeto vai tomar a partir de agora.

Criar uma distribuição Linux especificamente destinada a hardware antigo está começando a se tornar um desafio. Com o passar do tempo, a definição de “máquinas antigas” vem mudando. Em um dado momento, nossa regra prática era dar suporte a máquinas de dez anos de idade. Se você olhar para os computadores que foram lançados há dez anos, por exemplo, um computador com o processador AMD Phenom X3, você vai notar que os computadores, mais ou menos, dois gigabytes de RAM e dois núcleos de processador, e eram também de 64.

-Blog Lubuntu

O motivo é justo, e anda dando burburinhos na internet. Na verdade o Lubuntu nunca teve foco em computadores de 32 bits, mas há alguns anos atrás a regra de 10 anos de hardware, abraçava essas máquinas bem limitadas, hoje não, agora os hardwares com 10 anos (2008) já possuem suporte a 64 bits e um número considerável de memória RAM, então se aplica à regra do projeto.

Além disso, no post oficial do Lubuntu os desenvolvedores definiram cinco objetivos principais:

  • O Lubuntu utilizará tecnologias e programas modernos baseados em Qt para dar ao usuário uma “experiência” funcional e modular.
  • O Lubuntu deve continuar sendo uma distribuição transparente e aberta, mantendo a comunidade informada sobre os desenvolvimentos.
  • O projeto Lubuntu quer criar e manter a documentação completa que acompanha o sistema operacional. Esta documentação destina-se a orientar os novatos e especialistas para aproveitar todo o potencial do Lubuntu e envolvê-los em desenvolvimento adicional.
  • O Lubuntu continuará sendo leve, mas os usuários terão a oportunidade de aproveitar componentes maiores e mais ricos em recursos.
  • Lubuntu deve ter a capacidade de ser usado em qualquer idioma do mundo. Os auxiliares também devem poder traduzir facilmente todos os componentes do sistema operacional.

Os desenvolvedores explicitamente apontam que o Lubuntu continuará a ser um sistema enxuto. Apenas o foco principal que mudou. Se você quer ler todo o post no Blog do Lubuntu, você pode fazer isso através do botão abaixo.

Post do Blog Lubuntu

Redação
Este usuário é utilizado quando um post é migrado de um usuário para outro, ou quando alguém envia um conteúdo ao SempreUPdate.

    MikroTik: Criptojacking Atinge 200.000 Roteadores

    Previous article

    Como instalar o Remarkable no Ubuntu, Linux Mint e derivados

    Next article

    You may also like

    More in Linux