in

Microsoft Edge para Linux vai demorar

Os desenvolvedores voltaram a afirmar que a prioridade é lançar uma versão estável para Windows e o macOS.

Edge Chromium terá vozes mais realistas ao ler sites

Por enquanto, a intenção de desenvolver uma versão do novo Microsoft Edge é apenas isso mesmo, uma intenção. Na última quinta-feira (13/06), a equipe do Microsoft Edge respndeu a vários questionamentos sobre o navegador que está sendo produzido. Assim, uma versão do Microsoft Edge para Linux vai demorar.

Estamos trabalhando duro e mal podemos esperar para ouvir o que você pensa. Pergunte-nos qualquer coisa!

No início deste ano, lançamos nossa primeira versão prévia da próxima versão do Microsoft Edge, agora construída no projeto de código aberto Chromium. Nós já fizemos muito progresso e estamos apenas começando.

Se você ainda não fez isso, experimente os novos canais de visualização do Microsoft Edge no Windows 10 e no MacOS. Se você não teve a chance de explorar, junte-se a nós como um Microsoft Edge Insider e baixe o Edge aqui https://www.microsoftedgeinsider.com/?form=MW00QF&OCID=MW00QF

Estamos ansiosos para ouvir você para nos ajudar a tornar o navegador melhor e ansiosos para responder às suas perguntas sobre o que vem a seguir para o Microsoft Edge e para onde vamos a partir daqui, diz uma mensagem no Reddit.

Recapitulando

Microsoft Edge para Linux vai demorar

A Microsoft anunciou no final de 2018 que mudaria o navegador Edge para o mecanismo Chromium, o mesmo usado pelo Google Chrome. Essa decisão tecnicamente permite que a Microsoft converta o Microsoft Edge de um navegador exclusivo do Windows 10 para um aplicativo de plataforma cruzada.

A empresa já confirmou que o Microsoft Edge será lançado não apenas para o Windows 10. As versões testadas incluem também o macOS.

Microsoft Edge para Linux vai demorar

A migração para o Chromium tecnicamente permitiria que a empresa também trouxesse o Edge para o Linux. Então, devido aos seus esforços para se envolver mais no mundo do código aberto, esse lançamento não seria surpreendente.

Versão do Microsoft Edge para Linux vai demorar

Sim, nenhuma surpresa em relação a uma versão para Linux. Porém ela vai chegar somente no longo prazo. A própria Microsoft sugeriu que está considerando uma versão para Linux do Edge. Foi na conferência Build developer. Lá, portanto, a equipe Edge enfatizava que isso é “algo que gostaríamos de fazer no futuro”. No entanto, a prioridade agora é a versão para o Windows e o macOS. Assim, os usuários desses sistemas serão os primeiros a experimentarem o novo navegador. Só depois eles partirão para outros projetos.

Microsoft Edge para Linux vai demorar

Não temos bloqueadores técnicos para nos impedir de criar binários do Linux, e é definitivamente algo que gostaríamos de fazer no futuro. Dito isto, ainda há trabalho para torná-los “prontos para o cliente” (instalador, atualizadores, sincronização de usuários, correções de bugs etc.). É algo que temos orgulho de dar a você, por isso não estamos prontos para nos comprometer com este trabalho ainda, disse a equipe em um reddit AMA.

No momento, estamos super focados em trazer versões estáveis ??do Edge primeiro para outras versões do Windows (bem como do macOS). Então, em seguida, lançamos nossos canais Beta. Dito isso, adoramos ouvir a pergunta e, especialmente, os detalhes, se isso for importante para a sua infraestrutura de teste ou em qualquer outra parte de seu ciclo de vida de desenvolvimento, para que possamos continuar a validar e priorizar esse trabalho!, disse em resposta aos usuários.

O Microsoft Edge para Windows 10 e o macOS estão atualmente disponíveis pelos canais Dev e Canary. As versões beta ainda não são públicas. Além disso, não há ETA para quando a versão de produção do navegador pode ser ativada.

Written by Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Thunderbird 68.0 lançado como grande atualização para o Mozilla Mail Client

Mozilla Thunderbird 60.7.1 lançado

Produtos da Huawei conseguem espionar americanos?

Huawei atrasa o Mate X, que deve ficar sem Android