in

Mozilla anuncia nova versão do WebThings Gateway 0.10

Gateway para dispositivos Smart Home e IoT

Mozilla anuncia nova versão do WebThings Gateway 0.10

A Mozilla publicou uma nova versão do WebThings Gateway 0.10.  Ela vai funcionar combinada com as bibliotecas do WebThings Framework, a plataforma WebThings para fornecer acesso a várias categorias de dispositivos de consumo. Além disso, vai usar a API Universal Web Things para organizar a interação com eles. Portanto, a Mozilla anuncia nova versão do WebThings Gateway 0.10.

O WebThings Gateway é uma camada universal para organizar o acesso a várias categorias de consumidores e dispositivos de IoT. Assim, ela oculta as características de cada plataforma e sem exigir o uso de aplicativos específicos para cada fabricante. O código do projeto é gravado em JavaScript usando a plataforma do servidor Node.js.

Você pode usar os protocolos ZigBee e ZWave, WiFi ou conexão direta através do GPIO para interagir com as plataformas IoT. O firmware do gateway está preparado para vários modelos de Raspberry Pi, pacotes para OpenWrt e Debian também estão disponíveis.

Principais notícias do WebThings Gateway 0.10

Mozilla anuncia nova versão do WebThings Gateway 0.10

Nesta nova versão do WebThings Gateway, foi adicionado suporte para termostatos inteligentes usados para controlar a temperatura ambiente.

Os modelos suportados incluem o termostato Zigbee Zen, Centralite HA 3156105 e Z-Wave Honeywell TH8320ZW1000. Por meio da interface da web fornecida pela plataforma, você pode controlar remotamente a temperatura na casa, configurar os modos de aquecimento ou resfriamento e alterar a temperatura alvo.

Do mesmo modo, é possível criar regras que respondem a mudanças de temperatura. Assim, por exemplo, pode incluir um dispositivo de aquecimento ou ar condicionado quando determinados limites de temperatura são atingidos ou em relação à hora do dia.

Foi adicionada a capacidade de controlar bloqueios inteligentes compatíveis com o protocolo Zigbee ou Z-Wave, como o Yale YRD226 Deadbolt e o Yale YRD110 Deadbolt. Da mesma forma, quando estiver fora de casa, o usuário pode garantir que não esqueceu de fechar a porta. Além disso, se necessário, poderá abrir ou fechar a fechadura remotamente. Ao definir as regras, você pode automatizar a trava da porta em um horário específico ou enviar uma notificação se a trava permanecer aberta.

Mozilla anuncia nova versão do WebThings Gateway 0.10

 Gateway para dispositivos Smart Home e IoT

Outra das mudanças que se destacam nesta nova versão é um novo tipo de complemento para expandir os recursos da interface do usuário. Então, com eles, você pode adicionar novas seções ao menu principal ou implementar novas telas com funcionalidade adicional. Para criar complementos, é proposto um novo formato de arquivo, criado por analogia com os manifestos do suplemento do navegador baseados na tecnologia WebExtensions.

Uma nova seção de configuração dedicada à localização foi adicionada. O usuário agora pode selecionar o país, o fuso horário e o idioma na interface principal da web. Portanto, essa configuração será levada em consideração em todos os complementos e regras usados ao processar dados dependentes da localização. É o caso de informações sobre o clima, nascer e pôr do sol e as marés.

Por exemplo, regras com limite de tempo levarão em consideração a conversão de horas para o verão ou inverno. Além disso, na interface a temperatura será exibida nas unidades usuais de mudança.

Também acrescentou a capacidade de acessar todas as plataformas web API através de uma conexão WebSocket (anteriormente exigido para abrir uma conexão separada para cada dispositivo). O grupo de protocolos da comunidade Web Thing foi criado no consórcio W3C, que padronizará o protocolo baseado no WebSocket para interação com dispositivos Web of Things.

A próxima versão deverá integrar o suporte ao controle de voz usando dispositivos Mycroft e implementar novos métodos de instalação.

Como obter o WebThings Gateway?

Quem estiver interessado no WebThings Gateway, pode obtê-lo de uma maneira muito simples. Basta baixar o firmware fornecido no cartão SD do seu Raspberry Pi. Para gravar a imagem, você pode usar o Etcher, que é uma ferramenta multiplataforma. Há outras formas de fazer isso também.

Link para Download

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.