in

O Google usará Inteligência Artificial para otimizar a frequência com que os usuários veem anúncios

O Google está adotando a Inteligência Artificial nas várias áreas em que a empresa atua.

A princípio, o Google Stadia não funcionará por conexão de dados móveis
Acima: Escritório do Google em São Francisco. Crédito: Khari Joghnson / VentureBeat.

O Google diz estar investigando maneiras de preservar a privacidade dos usuários sem afetar suas experiências com anúncios. A empresa diz que fará isso por meio da Inteligência Artificial (IA) e de machine learning. Em um post de blog, a empresa de Mountain View anunciou que em breve introduzirá um recurso de frequência de anúncios no Display & Video 360 – sua plataforma de gerenciamento de campanhas de publicidade programática de ponta a ponta – que utilizará a IA para ajudar os anunciantes “[a respeitar] a privacidade do usuário” quando cookies de terceiros não estiverem presentes. Neste artigo, veja como o Google usará Inteligência Artificial para otimizar anúncios.

Google usa Inteligência Artificial para otimizar anúncios

O Google explica que a ferramenta alavancará os padrões de tráfego nos quais um cookie de terceiros está disponível. Além disso, permitirá estimar a probabilidade de os usuários visitarem diferentes editores veiculando os mesmos anúncios por meio do Google Ad Manager. Além disso, otimizará a frequência com que esses anúncios devem ser exibidos a usuários que não possuem cookies de terceiros.

O Google já está usando machine learning no Google Ads, embora principalmente para gerar sugestões de anúncios e corresponder melhor às pesquisas dos usuários. Mas o gerente de produtos Google Ads Privacy, Rahul Srinivasan, afirma que essa nova abordagem de gerenciamento de frequência baseada em IA é mais “segura para a privacidade” do que soluções alternativas como impressões digitais, que dependem de sinais no nível do usuário, como endereço IP, tipo de dispositivo e fontes instaladas para gerar identificadores exclusivos. Se tudo correr conforme o planejado, isso deve resultar em menos instâncias de usuários encontrando repetidamente os mesmos anúncios como resultado de cookies bloqueados ou restritos, segundo ele.

O Google usará Inteligência Artificial para otimizar a frequência com que os usuários veem anúncios
O Google já está usando machine learning no Google Ads.

Srinivasan disse:

Agregamos todos os dados do usuário antes de aplicar nossos modelos de machine learning. Assim, nenhuma informação no nível do usuário é compartilhada entre os sites. Este é um passo na direção certa, à medida que trabalhamos no Google para elevar o nível de exigência sobre como nossos produtos oferecem melhores experiências ao usuário, além de respeitar a privacidade do usuário.

Novidades do Google

O anúncio coincidiu com as discussões do Google nesta semana com parceiros de publicidade e divulgação na Europa em uma série de eventos em Londres. Além disso, ocorre depois que a empresa revelou que introduziria proteções no Chrome para proteger os usuários de cookies entre sites e impressões digitais. Por fim, o Google também anunciou recentemente que lançaria uma extensão de navegador de transparência de anúncios de código aberto. E em agosto, lançou o Privacy Sandbox, uma iniciativa para desenvolver um conjunto de padrões abertos para aprimorar a privacidade na Web de uma maneira “consistente com as expectativas de privacidade dos usuários”.

Neste artigo, você viu que o Google usará Inteligência Artificial para otimizar a frequência com que os usuários veem anúncios.

Se gostou, não deixe de compartilhar!

Fonte: Venture Beat

Leia também: Google diz que sua IA detecta 26 doenças da pele com a mesma precisão de dermatologistas

Escrito por Leonardo Santana

Astrônomo amador e eletrotécnico. Apaixonado por TI desde o século passado.

como-instalar-o-mindustry-no-ubuntu-fedora-debian-centos-e-opensuse

Como instalar o jogo Mindustry no Ubuntu, Fedora, Debian, CentOS e openSUSE!

instalar-gisto-gerenciador-de-trecho-de-codigo-no-ubuntu-fedora-debian-centos-e-opensuse

Gisto: um gerenciador de trecho de código, saiba instalar no Ubuntu, Fedora, Debian, CentOS e openSUSE!