in

O hardware 5G e o Mate 30 da Huawei não usam mais componentes americanos

A empresa chinesa está conseguindo se virar.

O hardware 5G e o Mate 30 da Huawei não usam mais componentes americanos
Imagem: Reprodução | Tech Spot.

Por causa das sanções do governo dos EUA à Huawei, a série Mate 30 da empresa não tem acesso aos aplicativos e serviços do Google. Ainda mais, tanto o hardware 5G como o Mate 30 da Huawei não usam mais componentes americanos!

O hardware da Huawei não usa mais componentes americanos

Com a gigante chinesa colocada em uma lista negra de entidades em maio passado, as empresas americanas não estão autorizadas a negociar com a Huawei sem uma licença do governo.

Como esperado, a Huawei procurou fornecedores fora dos EUA ao adquirir componentes para o Mate 30 e o Mate 30 Pro, que estão disponíveis apenas em alguns países.

Em vez de usar amplificadores de áudio da Cirrus Logic, agora eles vêm da NXP da Holanda. Enquanto isso, os chips Wi-Fi e Bluetooth vêm da divisão de semicondutores HiSilicon da Huawei, e não da Broadcom. Componentes de outras empresas, incluindo a Murata, do Japão, e a MediaTek, de Taiwan, também estão sendo usados em vez dos itens das empresas americanas habituais.

O hardware 5G e o Mate 30 da Huawei não usam mais componentes americanos
Fornecedores da Huawei. Crédito: Fomalhaut Techno Solution, UBS.

A Huawei continua a contornar a situação

Um porta-voz da Huawei disse ao site Gizmodo da Austrália:

A Huawei sempre procurou usar fornecedores de componentes de todo o mundo para obter a melhor tecnologia possível para nossos consumidores. Se não conseguirmos obter componentes de certos países, sabemos que podemos encontrar esses componentes de fornecedores em outros mercados. Colocar nossos consumidores em primeiro lugar e oferecer inovação significativa sempre foi nossa prioridade, independentemente dos desafios que enfrentamos.

Além disso, a Huawei disse que todo o seu hardware 5G “agora é livre da América”.

Por fim, um porta-voz disse:

Gostaríamos de continuar usando componentes americanos. É bom para a Huawei. Porém, isso foi tirado de nossas mãos.

Recentemente, os EUA disseram que estavam começando a processar pedidos de empresas que desejam obter licenças para vender à Huawei. Porém, isso entra em conflito com um relatório da Reuters que sugere que a proibição pode ser ampliada para além dos componentes americanos, proibindo a Huawei de comprar hardware inclusive de empresas estrangeiras que são aliadas aos EUA.

Fonte: Tech Spot

Leia também:

Huawei vai processar a Comissão Federal de Comunicações dos EUA por difamação

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.