in

Os 50 anos da internet

Leia a seguir o artigo de Vint Cerf, vice-presidente e líder de Internet no Google.

Os 50 anos da internet
A internet está completando 50 anos. Neste meio século, passou por inúmeras transformações. Então, neste 50º aniversário da Internet, vamos fazer um breve histórico deste instrumento que veio para revolucionar as comunicações e a própria história. E ninguém melhor para falar sobre o assunto que um dos responsáveis por um dos maiores sucessos da atualidade, o quase onipresente (e onisciente) Google. Leia a seguir o artigo de Vint Cerf, vice-presidente e líder de Internet no Google. Segundo ele, antes da Internet propriamente existir, havia um pacote. Vejam o artigo sobre os 50 anos da internet.
Os 50 anos da internet
Vint Cerf
“Enviar o pacote” foi o primeiro passo rumo à invenção da Internet que conhecemos hoje, e esse “envio” aconteceu há exatos 50 anos. Naquela data, foi estabelecida a primeira conexão entre dois computadores: um na universidade UCLA, em Los Angeles, e outro no Stanford Research Institute, em Menlo Park – ambos na Califórnia. A conexão foi feita pela ARPANET, antecessora da Internet, afirma.
Em seguida, o autor fala da ascensão da Internet e dos vários desafios que exigiram novas soluções. Porém,  ele destaca que houve muitos pontos positivos, incluindo 17 momentos que merecem destaque.

Os destaques nesses 50 anos da internet, segundo Vint Cerf

1. 29 de outubro de 1969:

Data de envio do primeiro pacote. Ponto que marca o início do nosso entendimento sobre a tecnologia de troca operacional de pacotes e abre caminho para o desenvolvimento da Internet que viria a seguir.

2. 1971:

Nasce o e-mail, antes mesmo da Internet estar acessível ao público em geral. A mensagem eletrônica por rede foi criada nesse ano, usando transferências de arquivos como forma de distribuir mensagens para usuários da ARPANET;

3. 1974:

Lançamento do design da Internet. Robert Kahn e eu publicamos o estudo “A protocol for packet network intercommunication” (Um protocolo para intercomunicação de pacotes em rede). Nele, apresentamos o protocolo, a arquitetura e a filosofia que sustentavam o design aberto, voltado ao compartilhamento de recursos existentes em diferentes redes de troca de pacotes;

4. 22 de novembro de 1977:

Data de uma importante demonstração de uso da Internet, conectando três redes: Packet Radio, Packet Satellite e ARPANET;

5. 1º de janeiro de 1983:

Nasce a Internet operacional. Recentemente fiz uma analogia com um “cartão postal eletrônico” para explicar o funcionamento da rede;

6. 1983:

Entra em cena o telefone celular operacional. É um momento histórico: embora a Internet e os celulares tenham sido desenvolvidos em paralelo, eles se transformariam em tecnologias complementares;

7. 1984:

Fundação da Cisco Systems, e com ela a chegada dos roteadores comerciais que permitiram a conexão entre redes diferentes, capazes de compartilhar dados entre computadores;

8. 1988:

Percebi que a Internet seria muito grande quando participei da feira e exposição INTEROP, e havia uma exposição de dois andares da Cisco Systems. Acontece que eles gastaram US $ 250.000 nessa exposição – você não faz isso a menos que pense que vale a pena a despesa e gerará negócios. Foi isso que despertou meu interesse em tornar a Internet acessível ao público;

9. Dezembro de 1991: 

A invenção da World Wide Web traz uma nova maneira de compartilhar informações, causando um gigantesco impacto na acessibilidade e utilidade da rede. A chegada do www comprovou o quão poderosa internet poderia ser para descoberta, acesso e compartilhamento de informações;

10. 1993: 

O lançamento do navegador Mosaic, disponível para o público em geral, crava um novo marco no desenvolvimento da Internet que conhecemos e usamos hoje. Foi a primeira vez que houve uma interface visualmente atraente para o público em geral. Nesse mesmo ano, surge a palavra “meme”, usada para descrever uma ideia que viraliza. Mesmo assim, ainda seriam necessários mais dez ou vinte anos para que o termo fosse amplamente conhecido;

11. 1995:

O IPO (abertura de capital na bolsa de valores) da Netscape Communications dá início a uma nova era para a tecnologia e os negócios: o chamado “boom das empresas ponto com”;
 
12. 1996: A chegada da tecnologia de voz por IP (Vocaltech) e o desenvolvimento do IPv6 abre espaço para uma experiência com melhor custo/benefício.

13. 1998:

Surge a Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN, sigla em inglês da Corporação de Internet para Nomes e Números Designados), que ainda hoje é uma das instituições mais importantes para os aspectos técnicos da governança na Internet. Nesse mesmo ano, Sergey Brin e Larry Page fundam o Google;

14. 23 de abril de 2005:

Primeiro upload de vídeo para o YouTube. Com ele, pessoas comuns – e não apenas canais e emissoras de televisão – passam a criar e publicar vídeos, que podiam ser compartilhados. Hoje em dia eu acesso o YouTube para ver tutoriais sobre receitas ou para resolver problemas de software. Gosto também de assistir TED Talks e explicações na área de ciências;

15. 2007: 

A invenção do smartphone marca o encontro de duas tecnologias revolucionárias: o telefone celular (que torna a Internet mais acessível) e a própria Internet (que faz do smartphone um aparelho bem mais útil).

16. 5 de junho de 2012:

O Google e muitos outros sites, ISPs (Internet Service Providers) e fabricantes de hardware ativaram permanentemente o Internet Protocol v6 (IPv6) como parte do lançamento mundial do IPv6. Na época, a Internet estava ficando sem endereços IP, mas o IPv6 permitia um crescimento ilimitado de endereços IP no futuro. Este também foi o assunto do meu primeiro tweet!

17. 2019-2069 (próximos 50 anos):

Na minha opinião, ao longo das próximas cinco décadas a comunicação por computador será totalmente natural, como usar a eletricidade: a gente vai fazer sem nem pensar nela. O acesso será muito melhor (imagine milhares de satélites orbitando a Terra a baixas altitudes) e a velocidade será ainda mais rápida, graças ao 5G e à fibra ótica. Bilhões de aparelhos conectados em rede terão capacidade ainda maior de interatividade para voz, gestos e sistemas de inteligência artificial. Vejo também a expansão da Internet Interplanetária – quem sabe? Uma coisa é certa: depois de todas as conquistas dos últimos 50 anos, as possibilidades são infinitas.
Para acompanhar na íntegra o artigo, acesse este link.