in

Pesquisa do Google aponta que as regiões Norte e Nordeste representam oportunidade para fintechs!

Moradores dessas regiões estão mais dispostos a usar serviços financeiros de startups!

regioes-norte-e-nordeste-representam-oportunidade-para-fintechs-mostra-pesquisa-do-google

Moradores das regiões Norte e Nordeste estão entre os mais dispostos a usar serviços oferecidos por startups financeiras, as chamadas fintechs. De acordo com uma nova pesquisa realizada pelo Google e divulgada nesta terça-feira, 5, durante o evento Fintech @ Google, 22% dos entrevistados no Nordeste afirmam que estariam dispostos a trocar instituições financeiras tradicionais por startups.

Depois do Nordeste, a região Norte é a que apresenta maior oportunidade para as fintechs, com 21% dos entrevistados inclinados a testar os serviços. No Sudeste, Centro-Oeste e Sul, a participação de pessoas com interesse nas startups de serviços financeiros é de 16%, 15% e 10%, respectivamente. No Brasil, em média, 16,5% dos entrevistados disseram que usariam serviços oferecidos por fintechs e 40% afirmaram que sabiam se o fariam.

“Além da oportunidade nas regiões, o estudo também apontou que os jovens são mais propensos a mudar para uma startup”, explica Fernanda Doria, gerente de Google Customer Solutions no Brasil. “Mais de 25% dos entrevistados com idade entre 18 e 24 anos afirmaram que usariam os serviços de uma fintech. O número cai para 15% entre aqueles com idade acima de 25 anos.”

O estudo também buscou entender porque outros 40% dos entrevistados não estão dispostos a usar serviços de fintechs. Entre os principais motivos estão a satisfação com o serviço bancário tradicional (40,3%), falta de conhecimento sobre as empresas (18,7%) e a falta de entendimento sobre como os serviços funcionam (22,4%). Além disso, a falta de confiança nas startups (14,8%) e a oferta de produtos menos atrativos que os atuais (3,4%) completam a lista.

As entrevistas foram feitas por meio de uma Google Survey, ferramenta de pesquisa on-line, no mês de outubro de 2019, com 500 pessoas de todas as regiões do Brasil com idade superior a 18 anos e que são usuários de algum serviço financeiro.

Nível de satisfação

Além de determinar onde há potencial para as fintechs, a pesquisa também buscou entender o grau de satisfação do brasileiro com as instituições financeiras. Clientes de instituições financeiras tradicionais, como bancos, apresentaram um índice de satisfação menor do que aqueles atendidos por startups: no caso dos primeiros, 55% estão satisfeitos, enquanto no caso das fintechs, a satisfação chega a 78%.

Tanto no caso de bancos como de startups, o índice de satisfação registrado na pesquisa é superior ao do ano passado, quando a pesquisa do Google mostrou que 42% dos entrevistados afirmaram estar contentes com o bancos tradicionais, enquanto 71% declararam estarem satisfeitos com as fintechs.

Outra descoberta do estudo é que, apesar de boa parte dos entrevistados indicar insatisfação com os bancos, o grau de confiança neles é alto: dos mais de 60% dos internautas que responderam que utilizam mais de uma instituição financeira, 41% são clientes de bancos tradicionais, 18,3% são clientes de startups e 40% se mantêm clientes dos bancos tradicionais ao mesmo tempo em que usam serviços de fintechs.

A indicação de amigos ainda é o principal fator que influencia a contratação de um serviço financeiro, seguida pelos meios digitais, incluindo sites especializados (31%), Busca do Google (28%), vídeos na internet (19%), opinião de influenciadores (18%) e redes sociais (15%). “Em um cenário com cada vez mais opções de instituições financeiras e novos produtos, a Busca do Google tem um papel fundamental na jornada do consumidor”, diz Fernanda. “Ao pesquisar na web, o consumidor pode fazer comparações entre fintechs e bancos para achar a melhor opção.”

Confira outros insights relevantes apresentados no evento Fintech @ Google:

  • As categorias relacionadas a finanças que tiveram maior crescimento de buscas nos últimos 12 meses incluem Investimentos (85%) e Conta Corrente (41%) (dados internos do Google);
  • O interesse pelas questões “Qual é a melhor maquininha de cartão?”, “Qual é o melhor banco digital” e “Qual é o melhor fundo de investimento” tiveram crescimento no Google de 84%, 285% e 84%, respectivamente, em 2018 (dados internos do Google);
  • A busca por “Como abrir conta pelo celular” no Google teve aumento de 76% entre 2015 e 2017 (dados internos do Google);
  • Os apps se consolidam como grande alavanca para digitalização entre bancos e, principalmente, fintechs. São mais de 100 milhões de usuário ativos em apps de serviços financeiros (App Annie);
  • Em 2015, o mercado possuía apenas 54 fintechs e, em 2019, o número alcançou 529 empresas em diversos setores, de cartão de crédito a adquirentes (Radar FintechLab);
  • O tempo de visualização no YouTube dos principais canais de educação financeira cresceu mais de 110% no último ano.

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Falha permite invasão usando apenas o NFC no Android

Kernel Linux corrige problema para "bug de US $ 1,5 milhão"

Kernel Linux corrige problema para “bug de US $ 1,5 milhão”