in

Quais as habilidades mais procuradas em TI?

Se você está aprimorando seu currículo, convém destacar esses atributos.

Quais as habilidades mais procuradas em TI?

As habilidades que os gerentes de contratação procuram dos profissionais de tecnologia estão mudando. E quais são as habilidades mais procuradas em TI? Há um interesse crescente na equipe que pode se comunicar e colaborar nos negócios. Em vez de apenas procurar recrutas que possam trabalhar com problemas tecnológicos complicados, o trabalho em equipe e a perspicácia nos negócios também estão na lista, de acordo com pesquisa da associação da indústria de tecnologia CompTIA.

Vinte anos atrás, o trabalhador estereotipado de TI tinha uma forte concentração em habilidades de infraestrutura e trabalhava em isolamento relativo do resto dos negócios, disse a CompTIA.

Quais as habilidades mais procuradas em TI?

Quais as habilidades mais procuradas em TI?

Agora, além das habilidades técnicas, as empresas também estão procurando profissionais de tecnologia que possam se comunicar e colaborar com outros departamentos, disse a associação.

Habilidades de empregabilidade, como comunicação e trabalho em equipe, não são mais reservadas para os trabalhadores em um caminho de gerenciamento, mas agora se aplicam em todos os níveis, disse a CompTIA em suas perspectivas para 2020.

skills.png
Imagem: CompTIA

Quando perguntados sobre quais habilidades os gerentes de TI estão procurando ao contratar, a ‘solução de problemas’ encabeçou a lista. No entanto, o ‘trabalho em equipe‘ ficou em segundo lugar – talvez surpreendentemente se você comprou o mito de desenvolvedores que são lobos solitários ou a idéia do 10x developer  que pode escrever e corrigir código sem trabalhar de perto com mais ninguém.

Experiência do usuário, profundidade de habilidades e comunicação foram os outros três itens obrigatórios para completar os cinco primeiros itens.

Mas é só isso? Não, precisa mais.

Quais as habilidades mais procuradas em TI?

A pesquisa da CompTIA constatou que a maioria dos profissionais de tecnologia se sente otimista sobre seu papel como profissional de TI. Graças em grande parte à alta demanda por habilidades tecnológicas, o que, por sua vez, leva a opções de carreira robustas. A CompTIA prevê que o setor global de tecnologia da informação cresça a uma taxa de 3,7% em 2020.

Experiência, inclusão e diversidade

Quais as habilidades mais procuradas em TI?

No entanto, encontrar o primeiro emprego em TI pode estar ficando mais difícil: a pesquisa também constatou que, em muitos casos, as empresas esperam encontrar candidatos com algum grau de experiência profissional e que há menos disposição para assumir um generalista iniciante.

O grupo da indústria disse que o outro tópico da força de trabalho que será um grande problema no próximo ano é diversidade e inclusão.

A CompTIA observou que a força de trabalho em tecnologia, em particular, esteve sob o microscópio por sua falta de diversidade. É provável que a diversidade de pessoal técnico melhore devido à pressão contínua, disse a associação. Porém, “ambientes totalmente diversos e inclusivos ainda estão ainda mais no futuro”.

Uma ampla gama de pesquisas e exemplos prova que ainda há muito trabalho a ser feito para alcançar a equidade. Estamos falando de dados sobre diferenças salariais até a composição de equipes executivas e relatórios contínuos de comportamento abusivo, disse a CompTIA.

Embora 30% das empresas achem que houve uma melhora significativa na diversidade da força de trabalho de tecnologia nos últimos dois anos, pesquisas anteriores da CompTIA mostram que “o sentimento tende a se inclinar mais do que a realidade sobre esse assunto”.

A tendência pode estar caminhando na direção certa, mas o abismo foi tão amplo que levará um tempo significativo e mudanças intencionais para fechar, disse a CompTIA.

Ela observa que há uma longa lista de ações em potencial que podem melhorar a situação. Acordos de trabalho flexíveis, incluindo o ambiente físico, podem criar mais oportunidades e uma atmosfera mais acolhedora. Especialmente se houver uma análise cuidadosa de como os acordos existentes, sem querer, criam barreiras.

Fonte: ZDNet

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.