in

Realidade Virtual passa a ser adotada como ferramenta em jogos de futebol

O futuro dos jogos de futebol esta caminhando para a era 3D!

O uso de Realidade Virtual já não é mais novidade quando se fala nas mais avançadas tecnologias – a verdade é que o uso dos óculos para imersão em conteúdo já é bastante usual e popular.

Normalmente usados para alta imersão em jogos de videogame, estudos, treinamentos e ações de marketing, o VR, como popularmente é conhecido no mundo todo, acaba esbarrando em barreiras técnicas quando se pensa no conteúdo que será reproduzido ali. A verdade é que poucas ações conseguem extrair o máximo que a tecnologia proporciona.

E agora os óculos passam a ser usados de uma nova forma – no futebol. Não estamos falando aqui de gamers que colocam os dispositivos para partidas de Fifa ou PES – mas sim da transmissão ao vivo do Campeonato Inglês.

O Sky Sports, canal por assinatura esportivo do Reino Unido colocou em testes um novo uso em parceria com o Manchester City para a transmissão em altíssima definição das disputas. A primeira vez em que isso aconteceu foi há pouco tempo, em 2016, e os torcedores puderam se sentir dentro do campo com auxílio de óculos fornecidos pela Samsung. O sucesso foi tamanho que o canal decidiu abrir uma divisão apenas para transmissões em Realidade Virtual e o time de Manchester continua investindo nesse tipo de ação.

A intenção é aliar a tecnologia com a possibilidade de construir uma marca mais forte globalmente. Esse é o discurso do vice-presidente de mídia e inovação, Diego Gigliani, em entrevista na época:

Queremos crescer o esporte, liga e clube, atingir mais pessoas e fortalecer a nossa ligação com os fãs. Você não pode colocar mais de 55.000 pessoas no nosso estádio, mas on-line você pode ter 10 milhões de pessoas envolvidas com o clube. É realmente poderoso.

Para isso, o clube lançou um aplicativo apenas para VR, com entrevistas, bastidores, treinos e jogos:

Nós sempre temos o nosso dedo em torno da tecnologia e diferentes mecanismos para garantir que estamos saltando sobre as oportunidades mais cedo. Tendo vários clubes em diferentes territórios significa que estamos mais perto de diferentes tipos de pessoas. Se alguém em Nova York vê uma empresa que está sendo particularmente inovadora, por exemplo, eles vão marcá-la até nós. Em particular, estamos procurando oportunidades em estágio inicial em diferentes setores e para nós e o VR é um exemplo disso, confessou Diego Gigliani.

Tudo isso traz mais receita e claro, mais investimentos para a equipe que é uma das favoritas em todas competições neste ano. Segundo o site de apostas online Betway, um título na Champions League paga 4,50 para 1 (dados extraídos no dia 13 de abril de 2019).

A partir de agora já acontecem transmissões de partidas em tempo real pela internet com qualidade de 6K com um rate de 60fps – que é altíssimo. E tudo isso para ser transmitido em óculos de realidade virtual. Inclusive outras equipes já começaram a testar as transmissões. O Barcelona fez isso em uma partida contra o Manchester United.

Outra ideia veio a partir de uma parceria com o Google e o Snap para o desenvolvimento de um software de Realidade Aumentada onde torcedores e turistas poderão fazer um tour no Camp Nou, famoso estádio da equipe que já é um dos locais mais visitados pelos viajantes na Catalunha e orgulho dos moradores da cidade. Ainda não há data prevista para o lançamento mas quando acontecer, será por meio de um aplicativo disponível nas plataformas iOS e Android.

Aqui no Brasil o Corinthians tem feito testes em sua Arena para proporcionar novas experiências aos torcedores – hoje já é possível fazer um tour em 360 graus em Itaquera pelo YouTube. Recentemente os torcedores também puderam fazer uma espécie de “meet and greet” virtual com atletas.

O lateral esquerdo Guilherme Arana foi filmado em todos ângulos e um software juntou as imagens para que os fãs pudessem, a partir dos óculos de realidade virtual, se encontrassem com ele. A impessoalidade veio a calhar na ocasião, já que a equipe acabou derrotada em partida do Campeonato Brasileiro quando aconteceu o teste.

Assim, com novos testes, é possível observar até onde essa tecnologia pode nos levar e como marcas podem usar a Realidade Virtual para ativações cada vez mais interativas para público e empresas.

Written by Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Intel Graphics Compiler 1.0.4 lançado com correções e melhorias

Intel corrige problemas de segurança

Como digitalizar vários documentos em PDF e em um único arquivo no Linux conheça GSCAN2PDF! Saiba como instalar no Ubuntu, Debian e Fedora!