in

Robôs estão trabalhando em hospital italiano

Afinal, eles não podem ficar doentes!

Robôs estão trabalhando em hospital italiano
Imagem: Reprodução | Fudzilla.

A crise no serviço de saúde italiano está sendo um bom campo de teste para equipes médicas robóticas. Seis novos robôs estão ajudando médicos e enfermeiros de carne e osso a cuidar de pacientes com coronavírus no hospital italiano Circolo em Varese, uma cidade na região norte da Lombardia que é o epicentro do surto de coronavírus na Itália.

Robôs estão trabalhando em hospital italiano

O médico Francesco Dentali, diretor de terapia intensiva do hospital, disse:

É como ter outra enfermeira sem problemas relacionados à infecção.

Os robôs são levados para os quartos e deixados ao lado da cama de um paciente para que os médicos possam cuidar de outras pessoas que estão em condições mais graves.

Eles monitoram os parâmetros dos equipamentos na sala, transmitindo-os para a equipe do hospital. Os robôs têm rostos touch screen que permitem aos pacientes gravar mensagens e enviá-las aos médicos.

Mais importante ainda, os robôs permitem que o hospital limite a quantidade de contato direto que médicos e enfermeiros têm com os pacientes, reduzindo assim o risco de infecção.

Mais de 4.000 profissionais de saúde italianos contraíram o vírus tratando vítimas e 66 médicos morreram.

O número de mortos na Itália, o país mais atingido do mundo em termos de mortes, superou 13.000 na quarta-feira, mais de um terço de todas as mortes globais.

Robôs estão trabalhando em hospital italiano
Os enfermeiros robôs têm mais uma vantagem: eles não estão sujeitos à exaustão. Uma carga rápida nas baterias e eles estão de volta ao trabalho na enfermaria.

Dentali disse:

Você precisa explicar ao paciente o objetivo e a função do robô.

A primeira reação não é positiva, principalmente para pacientes idosos. Mas se você explica seu objetivo, o paciente fica feliz porque pode falar com o médico.

A escassez de máscaras tem sido um dos maiores problemas

Os robôs ajudam o hospital a limitar o número de máscaras e vestidos de proteção que os funcionários precisam usar.

A escassez de máscaras tem sido um dos maiores problemas que persegue o sistema nacional de saúde desde que o contágio surgiu no final de fevereiro.

O comissário nacional para a emergência disse que a Itália levará pelo menos dois meses para se tornar auto-suficiente na produção de máscaras de proteção.

Os enfermeiros robôs têm mais uma vantagem: eles não estão sujeitos à exaustão. Uma carga rápida nas baterias e eles estão de volta ao trabalho na enfermaria.

Por fim, caso queira ler mais matérias sobre código aberto, Linux, Android, hardware, programação e ficar atualizado com as novidades do mundo da tecnologia, fique à vontade para acompanhar as matérias no canal do site no Telegram.

Fonte: Fudzilla

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.

Fórum de hackers é hackeado pela segunda vez em um ano

Fórum de hackers é hackeado pela segunda vez em um ano

Lançado LineageOS 17.1 baseado no Android 10

Lançado LineageOS 17.1 baseado no Android 10