in

Samsung disse estar desenvolvendo o primeiro chip de memória flash NAND de 160 camadas da indústria

A empresa pediu ao governo chinês que permitisse que 200 engenheiros pudessem viajar para sua fábrica de Xian.

Samsung disse estar desenvolvendo o primeiro chip de memória flash NAND de 160 camadas da indústria
Imagem: Reprodução | Tech Spot.

A Samsung entrou em 2020 possuindo nada menos que 36% do mercado de flash NAND, uma posição que não será facilmente cedida a outros fabricantes. A gigante coreana está se esforçando para ser a primeira empresa que pode produzir NAND de 160 camadas. Além disso, está fazendo grandes esforços para que isso aconteça através de suas fábricas chinesas.

Samsung e o primeiro chip de memória flash NAND de 160 camadas

No início deste mês, surgiram notícias de que o maior fabricante de chips da China lançou um chip QLC NAND de 128 camadas, melhor do que o V-NAND de sexta geração da Samsung, em termos de capacidade, velocidade e eficiência de energia.

Além disso, a SK Hynix está na fase de amostragem com seu TLC NAND de 128 camadas para SSDs corporativos e para consumidores que variam em capacidade de 250 GB a 16 TB e vêm nos formatos blade e 2,5 polegadas. A Western Digital e a Kioxia (anteriormente Toshiba) devem lançar o NAND 3D de 112 camadas no quarto trimestre de 2020. Com um pouco de sorte, a quarta geração da Micron (os chips NAND de 128 camadas) chegarão em SSDs para consumidores ainda mais cedo.

Samsung disse estar desenvolvendo o primeiro chip de memória flash NAND de 160 camadas da indústria
Imagem: Reprodução | Tech Spot.

A Samsung parece ter aceitado o desafio e está acelerando o desenvolvimento de sua memória V-NAND de sétima geração e 160 camadas, com um plano para coincidir com a data de lançamento do QLC NAND de 128 camadas da YMTC, que deve entrar em produção em massa no final deste ano.

O novo chip NAND da gigante coreana usará sua avançada tecnologia Double Stack para obter uma densidade de células 67 por cento mais alta por pacote, quando comparado aos chips de 96 camadas que são amplamente utilizados no mercado. Assim, isso resultaria em menor consumo de energia e preço por gigabyte.

Reduzir o custo o suficiente para ver a tecnologia na mão dos consumidores

Para o mercado corporativo, o 3D XPoint da Intel e o Z-NAND da Samsung ainda são a melhor escolha em termos de latência e resistência de gravação. Além disso, a Kioxia e a Western Digital estão lançando uma alternativa chamada XL-FLASH, que só vai aquecer a concorrência. Eventualmente, isso vai reduzir o custo o suficiente para ver a tecnologia entrar nas movimentações dos consumidores.

A Samsung faturou US$ 16,5 bilhões em vendas de flash NAND em 2019. Além disso, investiu mais de US$ 8 bilhões na modernização de suas fábricas na China. Recentemente, a empresa pediu ao governo chinês que permitisse que 200 engenheiros da Samsung pudessem viajar para sua fábrica de Xian para supervisionar a produção dos novos chips NAND.

Fonte: Tech Spot