in

Ubuntu 20.04 LTS continua a trabalhar na remoção de Python 2

O Python 2 será descontinuado e substituído pela série Python 3.

Ubuntu 20.04 LTS continua a trabalhar na remoção de Python 2

O objetivo do Ubuntu 20.04 é chegar já com o Python 2 removido. E o motivo é bem simples: o Py2 será encerrado após o início do ano e esta próxima versão do Ubuntu Linux é uma versão de Suporte a Longo Prazo. Porém, por enquanto, ainda existem muitos pacotes dependentes do Python 2 atualmente deixado no Debian instável e no arquivo “Focal Fossa” do Ubuntu. Sendo assim, o Ubuntu 20.04 LTS continua a trabalhar na remoção de Python 2.

O desenvolvedor do Ubuntu/Debian, Matthias Klose, que vem fazendo grande parte do trabalho  pela remoção do Python 2 para o Ubuntu 20.04 LTS, enviou a última atualização da noite para o dia. Ainda existem cerca de 3.300 bugs arquivados no Debian relacionados aos pacotes Python 2 e destes, 1.500 estão fechados. Do mesmo modo, cerca de 350 pacotes estão disponíveis apenas no repositório Focal do Ubuntu e não no Debian upstream.

Ubuntu 20.04 LTS continua a trabalhar na remoção de Python 2. O mesmo vale para o Debian.

Ubuntu 20.04 LTS continua a trabalhar na remoção de Python 2

O objetivo é obviamente converter o maior número possível de pacotes do Python 2 para o Python 3. Contudo, para muitos pacotes que não são mais mantidos, isso pode ser um problema. Então, a maioria dos softwares que não são compatíveis com Python 3, acabará enfrentando a exclusão do arquivo se ninguém avançar para cuidar da portabilidade necessária.

Além disso, ainda há o problema de de haver software ainda exclusivo do Python 2 que seja importante para o Ubuntu e Debian. Para isso, ainda está por ser determinado todo o trabalho. Porém, o objetivo é remover o Python 2 antes do lançamento do Ubuntu 20.04 LTS em abril.

Na lista de discussão, os desenvolvedores do Ubuntu/Deian fazem o seguinte apelo:

O que fazer para a remoção do Python2?

  • Converta os pacotes em Python3, esta é a opção preferida, embora, se ainda não estiver pronto, qual a probabilidade de conversão?
  • Retire a embalagem. Arquive relatórios de erros, documentando tudo e verifique se há dependências reversas;
  • Se o pacote ainda precisar ser mantido no arquivo, vá para o mais doloroso. Talvez seja preciso reintroduzir todos os arquivos recém-removidos;
  • Pacotes de módulos Python2. Se este for um pacote de origem construindo os módulos Python2 e Python3, você será obrigado a mesclar isso continuamente. Lembre-se também de que os upstreams já estão descartando o suporte ao Python2. Então crie melhor os módulos Python2 a partir de uma fonte separada;
  • Se você decidir manter os pacotes baseados em Python2, verifique se o pacote não faz referência a nenhum python, python-dev, pacotes python-dbg, python-doc e não usa o pacote não-versionado binário python. Eles devem usar python2, python2-dev, python2-dbg, python2-doc e use o binário python2.

Por favor, mantenha o foco nos pacotes que não estão migrando e reduzindo o número de pacotes apenas do Ubuntu, afirma Mathias.

Desde o lançamento do Python 3.0, a Python Software Foundation começou a fazer recomendações aos desenvolvedores para abandonar as versões anteriores da linguagem de programação. A ordem é usar a versão mais recente. Assim, a Python Software Foundation anuncia a data final do suporte ao Python 2.

Em março passado, Guido van Rossum, criador e líder do projeto da linguagem de programação Python, anunciou que o suporte à versão 2.7 do Python terminará em 1º de janeiro de 2020. Após esse prazo, o Python 2.7 não será mais beneficiado por nenhuma atualização, mesmo para patches de segurança.

Mais detalhes nesta postagem da lista de discussão.

Via Phoronix

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.