in

Ubuntu 20.04 LTS “Focal Fossa” abre formalmente para desenvolvimento

São esperados grandes avanços de desempenho em relação ao Gnome.

Ubuntu 20.04 LTS "Focal Fossa" abre formalmente para desenvolvimento

O ciclo Ubuntu 20.04 está agora oficialmente em andamento. Após o recente lançamento do Ubuntu 19.10, o arquivo “Focal” foi criado e voltou à sincronização com os pacotes instáveis mais recentes do Debian. Sendo assim, abre formalmente para desenvolvimento o Ubuntu 20.04 LTS “Focal Fossa”.

O desenvolvimento do Ubuntu 20.04 LTS “Focal Fossa” abre formalmente com:

  • Python 3.8 como a versão padrão do Python 3;
  • Perl 5.30 já está em vigor;
  • Para o destino IBM s390x, agora foi criado o z13;
  • Os desenvolvedores do Ubuntu e Debian ainda estão trabalhando na remoção de pacotes Python 2. A retirada do Python 2 é uma meta do Ubuntu 20.04, especialmente porque é uma versão de suporte de longo prazo e o Python 2 está sendo EOL já no final do ano.

Então, com isso, o Ubuntu Focal Fossa está aberto para desenvolvimento.

Outro trabalho esperado para o Ubuntu 20.04 LTS inclui

  • melhorias contínuas em torno do ZFS/Zsys, GNOME 3.36 com mais melhorias de desempenho;
  • o kernel Linux ~ 5.5 deve finalmente ativar esta versão;
  • Mesa 20.0 e muitas melhorias no driver gráfico de código aberto;
  • o PHP 7.4 deve torná-lo no lado do servidor;
  • e os outros recursos usuais sendo buscados para torná-lo uma versão importante e segura do Suporte de Longo Prazo para o Ubuntu;
  • também deve ter os outros pacotes de software mais recentes na época do lançamento.

Ubuntu melhorará desempenho do GNOME

Na semana passada, o principal desenvolvedor responsável por melhorias no Ubuntu destacou uma série de melhorias que serão feitas no Gnome. Daniel Van Vugt, da Canonical, compartilhou no Ubuntu 20.04 LTS que seu objetivo no desktop GNOME é oferecer “alto desempenho em máquinas rápidas e modernas”. Esse trabalho envolverá o desenvolvimento do Mutter para evitar quadros perdidos e atingir a renderização do Wayland com vários monitores de alto desempenho. Além disso, eles trabalharão para corrigir qualquer E/S do disco de bloqueio.

Para o ciclo pós-LTS, Ubuntu 20.10, eles terão um objetivo de maior desempenho em “máquinas lentas e antigas”. Para isso, seus planos ainda precisam ser finalizados, mas eles farão mais perfis para encontrar pontos de acesso da CPU para o GNOME, bem como para encontrar gargalos na GPU. Não mencionado na postagem do blog, mas é provavelmente o Ubuntu 20.10 onde eles tentarão reativar o Wayland por padrão.

Mais detalhes através desta postagem no blog sobre os investimentos da Canonical no desempenho do desktop GNOME.

Aumentando o desempenho em tempo real do Gnome Shell 3.34 no Ubuntu 19.10

Ubuntu 20.04 LTS "Focal Fossa" abre formalmente para desenvolvimento

Segundo o autor, o GNOME 3.32 parecia muito mais lento que o Unity no Ubuntu 19.04. Para Daniel Van Vugt muita gente se apressou em culpar o Javascript pelo desempenho inferior. Porém, segundo ele, na grande maioria das vezes, sequer o Javascript é executado.

Na maioria das vezes, se você está apenas interagindo com um aplicativo, o gnome-shell está executando apenas o código da máquina nativa, de C, explica ele.

Em seguida, ele se concentra em informações sobre erros achados no GNOME 3.34 e como foram corrigidos.

E o mais importante, segundo ele, é que a ‘lentidão’ seria culpa da falta de cuidados dos desenvolvedores e programadores em relação à CPU utilizada. Esse seria um ponto crucial para melhorar o desempenho do GNOME nos próximos sistema operacionais, tanto no Ubuntu 20.04 quanto no Ubuntu 20.10. Por serem detalhes muitos técnicos, a sugestão é que se dê uma lida cuidadosa nas observações de Daniel para que esse tipo de problema seja evitado futuramente.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Kernel 5.5 poderá ter criptografia embutida FSCRYPT para EXT4 + F2FS

Kernel 5.5 poderá ter criptografia embutida FSCRYPT para EXT4 + F2FS

Ubuntu Cinnamon disponibiliza imagem de teste

Ubuntu Cinnamon disponibiliza imagem de teste