Notícias

18/10/2021 às 10:36

5 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

Windows 11 copia uma função presente no Linux há anos

Explorer torna o computador lento e muitas impressoras não podem ser instaladas.

As melhores ofertas de software da Black Friday 2021: obtenha o Windows 10 Pro por 11€ e atualize para o Windows 11 Pro gratuitamente!

Desde que chegou dia 5 de outubro, o novo Windows 11 vem apresentando uma série de novidades aos seus usuários. Muitas delas, desagradáveis e que causam certos problemas. No geral, segundo seus usuários, é um bom sistema operacional, um pouco melhor que o Windows 10. No entanto, ainda faltam muitas coisas que não passam de meras promessas. Agora, porém, o Windows 11 copia uma função que está presente há muito tempo no Linux. Ou seria mais uma? Muitos já acham que a pópria aparência lembra bastante o ambiente de trabalho GNOME.

No entanto, a primeira grande atualização do Windows 11 que chegará somente em 2022, já está começando a pintar muito melhor, não só porque deveria ter o suporte esperado de apps Android, mas porque com ela mais atenção será dada a certos detalhes que fará com que valha mais a pena atualizar. Um desses detalhes, pequeno mas mais que bem-vindo, é o novo controle de volume.

Windows 11 copia uma função presente no Linux há anos. Aumente e diminua o volume sem clicar

Windows 11 copia uma função presente no Linux há anos
Imagem: Adrenaline

Um dos recursos favoritos da maioria dos desktops Linux é que, simplesmente passando o ponteiro do mouse sobre o painel onde está o indicador de volume, você pode rolar para cima e para baixo usando a roda do mouse. Sem clicar em qualquer lugar.

No Windows 10 e 11 (por enquanto) você pode usar a roda do mouse para fazer isso, mas primeiro você deve clicar no ícone de volume na área de notificação da barra de tarefas. Na versão mais recente do Windows 11 Insiders no canal dev , ou seja, compilação 22478.1012, isso mudou.

Agora, basta passar o ponteiro do mouse sobre o ícone para aumentar e diminuir o volume. Ao fazer isso, você verá uma caixa pop-up que informa a porcentagem. Por padrão, ele aumenta e diminui de 2% para 2%.

Pode parecer uma coisa pequena, mas é incrivelmente útil e são detalhes que melhoram a experiência do usuário. Muitos detalhes desse tipo, adicionados uns sobre os outros, são o que tornam os sistemas excelentes.

Enquanto isso, se é algo que você está interessado em usar, mas não o suficiente para mudar para uma versão Insider agora, existe uma pequena ferramenta de terceiros que faz o mesmo e funciona no Windows 10: TbVolScroll, um aplicativo que também tem a vantagem extra de permitir que você controle o volume de qualquer lugar na barra de tarefas, você nem precisa mover o ponteiro do mouse para o ícone.

Microsoft reconhece novos problemas com o Windows 11

Além do já conhecido problema com a AMD, outra questão vem preocupando. Este problema afeta especificamente o File Explorer, e reside – de acordo com a Microsoft – que a nova barra de comando realiza uma série de cálculos desnecessários ao navegar de uma pasta para outra , quando arrastamos arquivos de entre pastas ou quando navegamos entre arquivos usando o teclado, o que eventualmente causa lentidão súbita no desempenho do programa. A solução só deve chegar dia 9 de novembro, conforme a própria Microsoft.

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
×