in

3 tipos diferentes de disco rígido (HD, SSD e NVMe)

Conheça mais os diversos tipos de discos rígidos e saiba qual escolher.

3 tipos diferentes de disco rígido (HD, SSD e NVMe)

O artigo tem como objetivo de explorar alguma das várias alternativas de armazenamento , selecionamos o disco rígido HD, SSD e o NVMe. Iremos abordar as características de cada um das soluções, prós e contras.

Necessitamos muitas vezes ampliar a necessidade de armazenamento ou melhorar a performance de nossos equipamentos, e muitas vezes a troca do HD convencional , por um SSD ou NVMe resolve o problema. Desta maneira, diminui a necessidade de altos investimentos e ou até a troca do equipamento todo.

3 tipos diferentes de disco rígido (HD, SSD e NVMe)
Qual escolher HD SSD NVMe ?

No intuito de aumentar os vários modelos e soluções de armazenamento, a indústria vem a cada ano lançando novos produtos, sejam lançando HD e SSD com maior capacidade e NVMe com velocidades maiores.

O que é um SATA/HDD ?

Tecnicamente, o SATA (Serial Advanced Technology Attachmentl) não é uma unidade, mas a interface entre o disco rígido (disco rígido) e a placa-mãe do computador. A maioria das pessoas usa os dois termos de forma intercambiável, no entanto, enquanto trabalham juntos.

SATA é uma interface de barramento de computador que conecta adaptadores de barramento de host a dispositivos de armazenamento de dados em massa, incluindo SSD, disco rígido, unidades ópticas, etc.

O HDD existe há quase 60 anos e tem sido o padrão para computadores pessoais e estações de trabalho. Esse tipo de unidade possui uma bandeja giratória, na qual os dados são armazenados por magnetismo. Quanto mais rápido ele gira, mais rápido o disco executa.

Vantagens do padrão SATA

  • Os cabos SATA são mais finos e flexíveis
  • Não possui cabos de ligação em ponte e, devido a isso, não há confusão com a configuração de seleção de mestre / escravo / cabo
  • A taxa de transferência é mais alta para SATA
  • O RAID SATA lida de maneira melhor
  • Fácil gerenciamento e comprimento do cabo
  • SATA está equipado com NCQ (Native Command Queuing)
  • SATA fornece uma interface externa.

Vantagens do disco rígido (HDD)

  • Os discos rígidos são econômicos
  • Facilmente disponível no mercado
  • Recurso de criptografia de disco
  • A tecnologia HDD existe há mais de cinco décadas.
  • Maior capacidade de armazenamento
  • A recuperação de dados é menos complicada.

Desvantagem do HDD

  • HDD é mais lento em comparação com SSD
  • É preciso maior consumo de energia
  • Não é durável em comparação com SDD
  • O disco rígido produz som em caso de falha.

SSD

Em vez de usar o magnetismo para gravar dados em um disco físico, o SSD (Solid State Drive) armazena dados em microchips para que não haja partes móveis envolvidas. Em vez disso, usa o que é conhecido como memória flash e um controlador (o cérebro do SSD). Embora a primeira unidade SSD tenha sido produzida em 1976, ela não era pequena o suficiente para atingir o uso comum até este século, de forma tão eficaz que a SSD está em uso há apenas cerca de 15 anos.

A maior vantagem de uma unidade SSD é a velocidade e o desempenho adicionados. O tempo de inicialização de uma estação de trabalho será muito mais rápido em uma unidade SATA. Os programas serão abertos virtualmente instantaneamente e os dados são gravados em velocidades muito maiores que as unidades SATA convencionais. Uma desvantagem do SSD é que ele custa, em média, cerca de 5 a 6 vezes mais por gigabyte em comparação com uma unidade SATA.

Neste momento, o fator de forma não é um problema, mas à medida que a tecnologia avança, o SSD pode ter uma vantagem distinta. Atualmente, os dois tipos de unidades estão contidos em caixas de tamanho padrão de 1,8 ”a 3,5”, mas isso é apenas para que os fabricantes não precisem fabricar vários gabinetes e conectores – os dois tipos de unidade podem funcionar no mesmo caso. No entanto, o HDD não pode ficar muito menor, se houver, do que é agora, mas não existe essa limitação no SSD. Se realmente quisermos ver computadores poderosos em tamanhos menores do que agora, será usando a tecnologia SSD.

Vantagens do SSD

  • Consome menos fonte de alimentação
  • O tempo de inicialização de um sistema operacional sendo executado é de aprox. 10 seg
  • SSD suporta criptografia de disco nativa
  • Não contém parte móvel
  • É mais durável

Desvantagem do SSD

  • SSD é caro
  • Transistores de alta velocidade causam o calor no SSD.
  • A recuperação de dados é complicada para SSD.

NVMe

Non-Volatile Memory Express (NVMe) é um novo protocolo de transferência projetado para memória de estado sólido. Embora o SATA (Serial Advanced Technology Attachment) continue sendo o padrão do setor para protocolos de armazenamento, ele não foi criado especificamente para armazenamento Flash como SSDs e não pode oferecer as mesmas vantagens que o NVMe. Eventualmente, SSDs com NVMe irão substituir os SSDs SATA como o novo padrão do setor.

O NVMe, um protocolo que acelera a leitura e o armazenamento de um volume imenso de dados, em ambientes que dispõem de excelência de rede e equipamentos físicos de última geração.

Quando falamos de fluxo de dados, o NVMe atua como um substituto moderno para esse efeito funil, detectando as vias entupidas da rede e direcionando a informação de forma paralela e múltipla, para que tudo flua de uma maneira maximizada – e para eliminar o congestionamento em todas as etapas.

Trata-se de um sistema inteligente que entrega um novo conceito para transformar um caminho tecnicamente engessado em uma via livre e totalmente compatível com a tecnologia flash – para leitura e armazenamento de dados com precisão e velocidade inéditas.

HD – SSD e NVMe – Comparação de prós e contras, preço e capacidade

As unidades SSD usam metade ou até um terço da energia que uma unidade SATA: 2-3 watts versus 6-7 watts. Com várias estações de trabalho em um escritório, isso pode fazer uma diferença definitiva na conta de luz. Em um laptop, a carga da bateria dura 2-3 vezes mais com uma unidade SSD em um SATA.

Quando uma estação de trabalho deve executar o mais rápido possível, os usuários verão uma diferença notável entre as duas unidades. O tempo de inicialização de uma unidade SSD é de apenas 10 segundos, enquanto um tempo de inicialização SATA pode levar pelo menos 30 segundos ou mais. As velocidades de abertura de arquivos são até um terço mais rápidas, mesmo com a unidade SSD mais baixa.

A velocidade de desempenho também é bastante aprimorada com uma unidade SSD. Quase todas as unidades SSD gravam arquivos a mais de 200 MB por segundo e algumas unidades avançadas podem executar a mais de 500 MB por segundo. O intervalo para uma unidade SATA pode ser de apenas 50 MB por segundo e atingir o máximo de 120 MB por segundo. Ao executar algum software, a unidade SSD pode fazer uma enorme diferença na velocidade e na saída, principalmente ao usar aplicativos como software de edição de vídeo ou arquivos gráficos.

Controladores

Os controladores SSD da geração atual têm tecnologias em evolução, como protocolos de compactação, desduplicação e criptografia de alto nível. Eles protegem a segurança dos dados armazenados e fornecem até 100x mais proteção de dados do que os principais discos rígidos empresariais. Como muitos SSDs são criptografados por padrão, eles podem funcionar como um obstáculo à recuperação de dados, se necessário. Isso resulta em um processo de recuperação de dados muito mais difícil e caro para as unidades SSD do que para as unidades SATA.

O nível de ruído e as vibrações são muito diferentes entre os dois inversores. As unidades SATA sempre produzem mais ruído e vibram mais devido ao prato giratório. Eles emitem cliques e ruídos devido às partes móveis e esses ruídos tendem a crescer com o tempo. Se houver várias estações de trabalho, o nível de ruído pode ser bastante irritante. Como não há partes móveis em uma unidade SSD, não há vibração ou ruído, tornando o espaço de trabalho muito mais silencioso.

SATA tradicional

Com uma unidade SATA tradicional, os usuários devem dedicar tempo à manutenção regular para desfragmentar a unidade. Como um computador é usado, os arquivos são modificados ou excluídos. Como os dados são fisicamente registrados no disco, o espaço livre muda constantemente. À medida que as unidades são preenchidas, os arquivos se espalham e o espaço livre também se espalha ao redor do disco. Essa fragmentação faz com que o sistema fique mais lento e pode causar problemas de memória. Este não é um problema com unidades SSD.

As unidades SSD são mais duráveis que a HDD/SATA, principalmente devido à falta de peças móveis. Uma unidade SSD também não é afetada pelo magnetismo, o que proporciona aos seus dados um pouco de segurança adicional.

Um modo fácil de comparar NVMe e SATA é pensar neles como pistas de corrida já que são o caminho usado para obter dados do SSD para a CPU. Um SSD é o carro de corrida de Fórmula Um de armazenamento enquanto os drives giratórios são mais um velho carro de família. O SSD só pode funcionar na velocidade da estrada que está percorrendo. Se você coloca um carro de Fórmula Um em uma pista de corrida (NVMe) ele vai percorrê-la com todo o seu potencial, mas se você o colocar em uma estrada antiga, suja e cheia de pedras (SATA), ele precisará diminuir a velocidade.

Melhor dos mundos

Para empresas que precisam de alto desempenho e alto armazenamento, existem três soluções alternativas para as limitações de armazenamento de um HD,SSD ou NVMe: unidades duplas, unidade SATA externa ou armazenamento em nuvem. Para armazenamento extremo, ou mesmo como backup, uma combinação de duas opções é certamente viável.

As estações de trabalho com duas unidades possuem uma unidade SSD menor que mantém o sistema operacional e os programas, juntamente com uma unidade SATA que armazena os arquivos resultantes. Naturalmente, duas unidades precisam de uma forma maior que uma única unidade, mas em uma estação de trabalho estacionária isso não deve importar muito.

Atualmente, as unidades externas podem ser adquiridas com um custo muito baixo e são facilmente usadas para aumentar a capacidade de armazenamento. Uma coisa interessante das unidades externas é que elas podem ser desanexadas e armazenadas fora do horário de trabalho para aumentar a segurança. Usar esta opção é fácil – basta trabalhar no computador normalmente, mas quando chegar a hora de salvar o trabalho, salve-o na unidade externa e não na unidade interna.

O armazenamento em nuvem é praticamente infinito, portanto, também pode ser uma excelente opção. Obviamente, o armazenamento em nuvem de qualquer tamanho terá um preço, mas para muitos vale a pena e é bastante barato.

Muitas empresas descobrem que o uso de uma unidade externa e armazenamento em nuvem oferece uma camada adicional de proteção para seus arquivos. Dessa forma, eles têm dois backups para todos os arquivos, sendo um no local e outro fora.

Conclusão

Creio que diante de tudo que vou descrito sobre HD, SSD e NVMe, agora você tem maior clareza e conhecimento de qual tecnologia e produto selecionar para sua necessidade.

Mas no fim de tudo, a decisão deve ser tomada de acordo com as necessidades e o orçamento exclusivos da empresa. Atualmente, as limitações de tamanho de armazenamento são realmente um ponto discutível, graças ao armazenamento em nuvem. Para as empresas em que a velocidade de inicialização e o desempenho geral são críticos, vale a pena gastar mais. Lembre-se de fazer backup de seus dados para que, se qualquer unidade que você escolher falhar, seus dados críticos serão salvos.

Abaixo há alguns links complementares deste assunto.

Kingston lança SSD NVMe empresarial de 960 GB a 7.6 TB

MicroSD agora com velocidade e capacidade de SSD

O próximo SSD PCIe 4.0 da Adata possui velocidades de leitura superiores a 7.000 MB/s

 

Escrito por Adriano Frare

Escritor do livro Aplicações Avançadas em LINUX com mais de 20 anos trabalhando com LINUX e UNIX.