in

4Linux dá desconto especial de 50% para mulheres

Hoje, apenas 15% dos profissionais de TI são mulheres.

4Linux dá desconto especial de 50% para mulheres

A procura das mulheres por cursos relacionados à Tecnologia da Informação (TI) cresce ano a ano. Na 4Linux, por exemplo, o aumento chega a 85% entre 2018 e este ano. Porém, apesar disso, apenas 15% dos profissionais de TI são mulheres. E para incentivar ainda mais a adesão das mulheres a este mercado que só cresce e em que sobram vagas para profissionais qualificados, na 4linux, mulher paga meia.

São cursos especiais voltados ao Linux em que as mulheres obtêm 50% de desconto como uma forma de aumentar o interesse e preparação delas a este mercado.

Este número chamou minha atenção, não por ser muito baixo, mas por eu achar alto se comparado com os números de alunas mulheres nos cursos da 4Linux. Mas, ao mesmo tempo, apesar de ainda ser baixo eu vinha observando um aumento significativo no número de mulheres pelos corredores da 4Linux, explica Rodolfo Gobbi, Diretor Geral da 4Linux.

Mercado cada vez mais aquecido

De acordo com as mais recentes pesquisas, são cerca de 13 milhões de desempregados. No entanto, nem todos os setores sofrem desaceleração econômica e redução de postos de trabalho. Uma dessas áreas é justamente a Tecnologia da Informação. Por falta de pessoas qualificadas, estão até sobrando vagas.

Desenvolvedor, Analista de Dados, Inteligência de Negócios, Desenvolvedor para Dispositivos Móveis, Especialista em Marketing Digital e Especialista em Mídias Digitais são algumas dessas sub-áreas. Como sobram vagas, os salários também são mais altos. A média está variando entre R$ 3,7 mil e R$ 6,5 mil ao mês. São bons valores, sem dúvida.

Daí, esta pode ser uma área importante também para as mulheres, já que o setor é amplamente dominado por homens. Na Universidade Federal de Pernambuco, por exemplo, somente 15% dos alunos matriculados no curso de Ciência da Computação são mulheres. A realidade não é muito diferente em outras universidades públicas e privadas espalhadas pelo Brasil. E foi justamente isso o que chamou a atenção da 4Linux.

A própria empresa fez um balanço e constatou que o número de mulheres matriculadas em cursos da instituição é ainda menor. O número é considerado aquém do potencial depois de 15 anos atuando no mercado e refomulando  ou atualizando constantemente os cursos. Mesmo assim, houve um crescimento na procura que chega a 85%.

Apesar de ainda ser um público predominantemente masculino, tínhamos um sentimento que estava havendo um aumento consistente no número de alunas matriculadas nos cursos da 4Linux. O estudo mostrou que no primeiro trimestre de 2018 o percentual de alunas foi de 5,7% e aumentou para 10,6% no mesmo período de 2019, ou seja, um aumento de 85% nas alunas inscritas em nossos cursos entre o ano de 2018 e 2019, explica Joyce Bambach Luiz, Gerente de Marketing da 4Linux, responsável pelo estudo.

O olhar feminino na TI

O estudo apontou alguns caminhos a serem seguidos. A 4Linux conversou com algumas alunas para saber o ponto de vista e as motivações para entrar na carreira de TI. A meta foi tentar entender as dificuldades iniciais que estavam enfrentando. Um caso específico chamou a atenção: uma aluna formada em Farmácia e que decidiu aprender Linux.

Sou formada em farmácia e após uma gestação busquei minha recolação no mercado. No entanto, encontrei um mercado recessivo e com baixos salários. Diante do cenário resolvi que era hora de reinventar a minha carreira profissional e buscando informações me identifiquei com a área de TI e cheguei até a 4Linux por indicação. Me apaixonei pela área, uma por ela ter muitas vagas disponíveis no mercado, flexibilidade de horário de trabalho e outra, por trazer uma maior facilidade para fazer carreira no exterior, já que tenho planos de morar fora do Brasil, explica Flora Shiroma, farmacêutica de formação.

E ela continua

No início eu achei que seria impossível para uma farmacêutica aprender Linux, mas mesmo sem ter nenhuma experiência anterior com a área estou conseguindo aprender e me desenvolver. Acredito que isso seja possível para qualquer pessoa que tenha interesse em migrar de carreira profissional e eu não me arrependo da minha escolha. Ao finalizar o primeiro curso na 4Linux e colocar esta informação no meu LinkedIn, eu já fui convidada para participar de 03 processos seletivos. Ainda não consegui meu novo emprego na área de TI, mas sinto que isso acontecerá em breve, comemora Flora.

Segundo Rodolfo Gobbi, a 4Linux entende que a falta de profissionais de TI prejudica projetos de grandes empresas e inviabiliza ‘”start-ups”.

Queremos dar nossa pequena contribuição para atacar o problema. Assim como profissionais desempregados podem se reciclar, tendo 50% de desconto nos cursos da 4Linux, estaremos estendendo este mesmo benefício para as mulheres, para assim, motivá-las a entrar neste universo da TI, ainda predominado pelos homens, declarou.

Se você interessou pelo benefício, então não perca essa chance e fale agora mesmo com um dos consultores.

Escrito por Redação SempreUpdate

Os artigos vinculados à este usuário são de terceiros. A informação aqui contida não foi elaborada originalmente por nós do SempreUpdate. Mas, publicamos conforme solicitação, envio ou recomendações do próprio autor, assessoria e outros departamentos comerciais ou não comerciais.

Twitch adquire IGDB para indexar melhor os jogos que os usuários estão jogando

Twitch adquire IGDB para indexar melhor os jogos

O Huawei Mate 30 Pro será lançado sem o Google Play

O Huawei Mate 30 Pro será lançado sem o Google Play