in

8 riscos que o seguro de segurança cibernética pode gerenciar

Confira como diminuir os riscos de ataques cibernéticos às suas informações pessoais ou empresariais.

8 riscos que o seguro de segurança cibernética pode gerenciar
Imagem reprodução: USCybersecurity

A segurança cibernética é uma preocupação crítica para organizações de todos os tamanhos. Embora os benefícios da tecnologia da informação sejam aparentes, os riscos que a TI traz são formidáveis. Há uma prevalência crescente de ataques cibernéticos, incluindo hacking, phishing, roubo de identidade, ransomware e DDoS. Portanto, vamos dar uma olhada mais abaixo nos riscos que o seguro de segurança cibernética pode atenuar.

Os riscos tecnológicos se materializam, eles podem ser disruptivos e caros. Um relatório estimou que o custo dos crimes cibernéticos pode subir para impressionantes $6 trilhões até 2021. Os riscos de segurança cibernética colocam em risco os sistemas de transporte, as redes elétricas e a própria sobrevivência de empresas grandes e pequenas.

Para garantir que esses riscos sejam contidos, os ativos digitais sejam protegidos e que a continuidade das operações seja mantida, as empresas devem desenvolver e implementar práticas robustas de segurança cibernética. No entanto, nenhuma organização, por mais sofisticada que seja sua técnica e controles de procedimento, está imune a ataques. Embora os controles sejam importantes, as empresas não dão tanta atenção ao seguro de segurança cibernética.

O custo de uma violação de dados é mais do que substituir equipamento perdido, consertar bancos de dados, reembolsar clientes e fortalecer procedimentos. A conformidade com os regulamentos relevantes pode aumentar as despesas também, como exigir que os clientes sejam notificados.

Assim, o seguro de segurança cibernética não impedirá um ataque cibernético ou compensará completamente o seu negócio pelos custos financeiros incorridos após um. No entanto, o seguro é necessário para empresas que buscam uma estratégia abrangente de segurança cibernética.

1. Incidentes de privacidade

Uma apólice de seguro de segurança cibernética pode fornecer proteção na sequência de um incidente que ameaça a privacidade de clientes e funcionários. Essa proteção cobrirá não apenas o custo de responder e gerenciar a violação de dados (como notificar as pessoas afetadas, estabelecer call centers, investigações forenses e monitoramento de crédito), mas também as responsabilidades de terceiros que possam surgir como resultado.

2. Responsabilidade por segurança de rede

O seguro de segurança cibernética pode proteger os negócios de passivos de terceiros causados por eventos de segurança que ocorrem dentro da rede da empresa e ataques que alavancam os ativos digitais da organização.

Em outras palavras, comprometer a segurança da rede pode ser parte de um ataque cibernético mais amplo e sofisticado aos negócios em si ou simplesmente um meio de entregar malware a terceiros.

3. Software e dados danificados

Aplicativos e dados de negócios podem ser corrompidos por uma falha do sistema ou (deliberadamente ou acidentalmente) excluídos por um usuário autorizado ou por terceiros. Restaurar o software ou reparar os dados requer tempo e dinheiro.

O seguro de segurança cibernética pode compensar o negócio pelos custos de contratação de especialistas externos para executar essa tarefa.

4. Cibercrime

8 riscos que o seguro de segurança cibernética pode gerenciar

O cibercrime é o uso de computadores e infraestrutura de tecnologia de uma organização para roubar dinheiro ou cometer fraudes que afetam a propriedade de valores mobiliários, propriedades e outros ativos.

Normalmente, isso seria coberto por uma cobertura abrangente de seguro contra crimes da empresa, mas algumas empresas podem querer que isso se enquadre em sua apólice de seguro independente de segurança cibernética.

5. Ransomware

O ransomware tomou o mundo pela tempestade enquanto os cibercriminosos bloqueiam os computadores corporativos e exigem o pagamento da organização antes que eles possam abrir mão do acesso.

Por outro lado, uma apólice de seguro de segurança cibernética pode cobrir os custos de resolver o incidente, incluindo a contratação de especialistas técnicos externos e a negociação do resgate.

Em certos casos, o seguro pode cuidar do pagamento do resgate acordado, embora este seja um movimento sensível que pode ser ilegal.

6. Interrupção de negócios de rede

Os planos de recuperação de desastre destinam-se a proteger um negócio de interrupções significativas nas operações. Pode, no entanto, haver circunstâncias em que são necessárias horas, dias ou até semanas para que o processo de recuperação de desastre seja iniciado e as operações sejam restauradas.

Para um negócio, essa interrupção prolongada pode causar enormes prejuízos graças à perda de vendas e ao custo de restaurar a normalidade. A cobertura do seguro visa compensar o negócio por essas perdas.

No entanto, graças à natureza expansiva e relativamente imprevisível da exposição agregada e dos custos de uma única interrupção, algumas seguradoras estão relutantes em cobrir isso.

7. Dano Físico

Um ataque cibernético pode causar danos físicos à propriedade e ao equipamento. Pense em uma infecção por malware que interfira na rede elétrica ou hacking que comprometa o sistema de resfriamento de um data center. Não ajuda que, com a Internet das Coisas (IoT) ganhando força, um número crescente de aparelhos domésticos e de escritório comuns estejam conectados à rede e possam ser sequestrados para fins nefastos por terceiros.

Apólices de seguro de segurança cibernética que cobrem o custo de danos físicos após um ciberataque permanecem relativamente raras. No entanto, é provável que isso mude, graças em grande parte à proliferação de dispositivos IoT.

8. Dano à reputação

Reputação é frequentemente a repercussão mais duradoura de uma violação da segurança cibernética. Seus efeitos podem durar muito tempo após o incidente ter sido resolvido. Uma reputação reduzida veria um crescimento na rotatividade de clientes ou um declínio na receita do negócio. As empresas podem cobrir esses custos por meio de uma apólice de seguro de segurança cibernética.

Isso ocorre sob a condição de que a perda de reputação seja atribuída diretamente ao evento de violação. Dificuldade em estabelecer o elo é o motivo pelo qual essa capa é vista como segura, mas com restrições.

Riscos cibernéticos que permanecem difíceis de segurar

Alguns riscos de segurança cibernética são difíceis de segurar. Estes incluem o seguinte:

Espionagem industrial e roubo de propriedade intelectual

As seguradoras evitam fornecer cobertura para as perdas diretas causadas pela espionagem industrial e roubo de propriedade intelectual. Estes incluem perdas devido ao ativo de propriedade intelectual comprometido ou a queda na participação de mercado. As perdas não são apenas difíceis de provar, mas quantificá-las são extremamente complexas.

Assim, algumas apólices de seguro de segurança cibernética cobrirão o custo de buscar reivindicações de terceiros responsáveis por ou se beneficiando do roubo da propriedade intelectual da empresa.

Morte e ferimento

Mencionamos anteriormente como alguns ataques cibernéticos podem causar danos à propriedade física. Além da ameaça a objetos inanimados, os humanos também poderiam ser feridos ou mortos no processo. Este risco é considerado como não segurável sob uma apólice de seguro de segurança cibernética autônoma simplesmente porque já está coberto por outros produtos de seguro de responsabilidade civil.

No entanto, um mercado de seguro cibernético autônomo contra morte e lesões corporais causado por um ataque cibernético pode surgir se houver uma frequência maior na aplicação de exclusões relacionadas à segurança cibernética em políticas de responsabilidade geral.

Seguro de segurança cibernética como uma poderosa arma de defesa

8 riscos que o seguro de segurança cibernética pode gerenciar

No Relatório Global de Riscos do Fórum Econômico Mundial de 2018, a segurança cibernética foi identificada como um dos cinco principais riscos enfrentados por organizações e governos em todo o mundo. Entretanto, isso ocorreu na sequência de ataques cibernéticos maciços e violações de dados que só parecem se intensificar em sua escala e sofisticação a cada ano que passa.

Um efeito positivo desse cenário de ameaças que muda rapidamente é que as organizações não apenas se tornaram mais conscientes dos riscos de segurança cibernética que enfrentam, mas são compelidas a explorar uma ampla gama de ferramentas para reforçar sua resiliência. As soluções de seguros de segurança cibernética são uma dessas ferramentas. Apólices de seguro de segurança cibernética não são uniformes.

Por fim, para ser verdadeiramente eficaz, os executivos de tecnologia devem adaptá-los ao tamanho, setor, cultura e profundidade da digitalização da organização.

Via: TechGenix

Escrito por Fabiano Rodrigues

Usuário de Linux desde o Kurumin 7; servidor público, tecnólogo em análise e desenvolvimento de sistemas, amante de software livre e de código aberto; apaixonado por jogos, louco por rock e heavy metal, filmes e seriados.

susan-wojcicki-preservando-a-transparencia-atraves-da-responsabilidade

Susan Wojcicki: Preservando a transparência através da responsabilidade

comprando uma licença do Windows 10

Adquira seu Windows 10 Pro por apenas R$ 43,84; e Windows 10 pro + office 2016 pro por R$ 124,80