in

A Europa acabou de ficar sem novos endereços IPv4

O bloco final de novos endereços IPv4 foi distribuído. A adoção do IPv6 permanece lenta.

Huawei desenvolve novo protocolo IP
Imagem: IoT Tech Trends.

A organização responsável pela alocação de novos endereços IP na Europa, no Oriente Médio e em partes da Ásia central diz que finalmente ficou sem endereços IPv4.

Antes de mais nada, os endereços IPv4 são os números de 32 bits usados para identificar dispositivos na internet. Assim, existem apenas 4,2 bilhões de endereços IPv4 e o rápido crescimento no número de dispositivos (como smartphones, PCs, TVs ou sensores da Internet das Coisas) rapidamente consumiu o suprimento.

Dessa forma, o Centro de Coordenação de Rede RIPE (RIPE NCC) em Amsterdã, que aloca endereços IP em 76 países para ISPs e outras organizações, disse:

Ficamos sem endereços IPv4.

A Europa acabou de ficar sem novos endereços IPv4
Smartphones, PCs, TVs ou sensores da Internet das Coisas rapidamente consumiram o suprimento de IPv4.

Europa sem endereços IPv4

As notícias não são uma surpresa total. Isso é esperado desde 2012, quando o RIPE NCC recebeu sua alocação final de endereços IP da IANA (Internet Assigned Numbers Authority).

No entanto, como a única fonte de ‘novos’ endereços IPv4 na região, o RIPE NCC disse que seu anúncio aumentaria a pressão sobre as operadoras de rede e levantaria preocupações sobre o crescimento escalável da Internet.

Quaisquer endereços IPv4 retornados ao RIPE NCC a partir de agora, como organizações que fecharam os negócios ou redes que retornam endereços que não precisam mais, serão alocados por meio de uma lista de espera. Espera-se que isso represente algumas centenas de milhares por ano. Segundo o RIPE NCC:

Nem perto dos muitos milhões exigidos pelas redes de hoje.

Apesar dos avisos, o sucessor do IPv4, o IPv6, ainda não foi amplamente adotado. Além disso, grande parte da internet hoje ainda funciona em redes IPv4. Dessa maneira, as operadoras podem precisar usar soluções alternativas complexas e caras. Por outro lado, para evitar isso, elas poderiam simplesmente adotar o IPv6.

Não usar o IPv6 vai limitar a internet

Nikolas Pediaditis, gerente de serviços de registro e desenvolvimento de políticas da RIPE NCC, disse:

Com o esgotamento do IPv4, corremos o risco de seguir para um futuro em que o crescimento da nossa internet será desnecessariamente limitado; não pela falta de engenheiros de rede, equipamentos técnicos, técnicos qualificados ou investimento, mas devido à falta de identificadores de rede exclusivos.

Neste artigo, você viu que a Europa acabou de ficar sem novos endereços IPv4.

Fonte: ZDNET

Leia também:

Entenda por que sempre haverá endereços IP suficientes para todos os nossos dispositivos

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.