in

Arm trabalha para aumentar desempenho do Chrome/Chromium

Outros navegadores que têm como base o Chromium serão beneficiados.

Arm trabalha para aumentar desempenho do Chrome/Chromium

A Arm trabalha para aumentar o desempenho do navegador Chrome e, consequentemente, Chromium e todos os navegadores baseados neste. Os engenheiros da Arm têm trabalhado para acelerar o navegador da web de código aberto Chromium no ARM de 64 bits (AArch64) e, finalmente, voltar a atenção às versões do Google Chrome. Seu foco tem sido o Windows-on-Arm, com o crescente número de laptops Windows Arm chegando ao mercado. No entanto, não desanime. É que as otimizações do Chromium também beneficiam o navegador no Linux. Portanto, a ideia da Arm é melhorar desempenho do Chrome e Chromium.

A Arm tem se concentrado nas otimizações do Chromium, não apenas para os navegadores Chromium e Chrome, mas também para softwares que utilizam CEF e Electron que dependem do código do Chromium para renderização.

Engenharia da Arm trabalha para aumentar desempenho do Chrome/Chromium

Arm trabalha para aumentar desempenho do Chrome/Chromium

Alguns de seus trabalhos incluem:

  • a otimização de componentes empacotados, como Zlib e libjpeg-turbo;
  • melhorias de hash para Arm;
  • alterações no código de layout de texto do Harfbuzz para ajudar o desempenho em vários por cento;
  • aprimoramentos de decodificação de GIF e muito mais.

Além disso, eles também estão trabalhando nos recursos modernos do ARMv8 na base de códigos do Chromium, em torno da autenticação de ponteiro, marcação de memória, BTI e outras extensões do conjunto de instruções para oferecer melhor segurança.

A promessa dos engenheiros é deixar o Chromium até 2.4 vezes mais rápido. Tudo por meio de um novo sistema de compressão sem comprometer a qualidade do que é mostrado nos navegadores. Do mesmo modo, eles garantem que outros navegadores não baseados no Chromium acabarão se beneficiando, como é o caso do Safari e do Mozilla Firefox.

 

Ainda estão por vir:

  • Correções de otimização de compressão push;
  • conversão de cores;
  • Redução de amostragem;
  • Conversão e quantização de amostras;
  • Transformação discreta direta de cosseno;
  • codificação Huffman

Mais detalhes sobre o trabalho da Arm para melhorar o desempenho do Chromium podem ser encontrados na apresentação em vídeo acima e no deck de slides em PDF do Web Engines Hackfest do mês passado. Assim, a Arm trabalha para aumentar desempenho do Chrome/Chromium.

Há também outras apresentações interessantes da conferência deste ano na Espanha, no WebEnginesHackfest.org.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Inteligência Artificial do Google consegue detectar câncer de mama com mais precisão do que especialistas

O que é a DeepMind? Uma espiada na principal rede neural do mundo

Lançada a versão 0.1.0 do editor de imagens Glimpse

Lançada a versão 0.1.0 do editor de imagens Glimpse