As muitas mudanças interessantes e recursos até agora para o Linux 4.20

Embora ainda não saibamos se Linus Torvalds pretende chamar esse próximo kernel Linux 4.20 ou Linux 5.0, sabemos que, seja qual for a versão, esse será um lançamento muito grande do kernel com muitos novos recursos. Conheça As muitas mudanças interessantes e recursos até agora para o Linux 4.20.

Alguns dos trabalhos já mesclados ou pelo menos solicitados incluem:

Após atrasos, Kernel 4.18 é finalmente lançado

O driver gráfico Big DRM atualiza os recursos do AMD Vega 20 como xGMI para suporte contínuo aos gráficos Intel Icelake a muitos outros;

O driver Ethernet 2.5G da Intel foi mesclado;

O código de criptografia Speck foi removido (o controverso algoritmo NSA);

Suporte para padrões de LED programáveis via sysfs no subsistema de LED.

Suporte à memória PCI peer-to-peer;

Novo suporte de hardware de som, incluindo o Creative Sound Blaster ZxR, o Sound Blaster AE-5 e outros chips de áudio;

VLAs foram extintos ! Para melhor segurança, desempenho e portabilidade do compilador;

A nova estrutura de dados do XArray foi finalmente aceita no kernel Linux;

Suporte a rumble para controle do Xbox One S, rolagem de alta resolução da Logitech e suporte para Apple Trackpad 2;

Suporte para CPUs Hygon Dhyana baseadas no AMD Zen como os novos processadores chineses de servidor;

Suporte para a nova arquitetura de CPU C-SKY de 32 bits no Linux está prevista;

KVM obtém virtualização alocada por padrão em arquiteturas x86;

Indicações rápidas de desenvolvedores da AMD a partir do trabalho de upstreaming do Zen 2/EPYC 2;

Melhorias no agendador para lidar com tarefas em um sistema de CPU assimétrico como o big.LITTLE ARM;

Em progresso

Após atrasos, Kernel 4.18 é finalmente lançado

Preparações do ano 2038 para o evento “UNIX Y2K”;

Mudança de contexto muito mais rápida no IBM POWER9;

Novos recursos do IBM s390;

Melhorias no RAID10 para o RAID, software MD RAID/Linux;

Melhorias de desempenho para o Btrfs;

XFS e EXT4 principalmente trabalho de manutenção;

Novos recursos do sistema de arquivos F2FS;

Melhor experiência de depuração do Intel IOMMU com suporte a DebugFS;

Algumas otimizações do Linux x86/x86_64;

Mitigação de Spectre V2  via Intel STIBP;

O plug-in STACKLEAK para segurança;

subsistema I3C parece pronto para finalmente mesclar a linha principal;

Muitas atualizações de USB;

Melhor suporte de hibernação x86 de 32 bits;

Indiscutivelmente, o mais importante é que pode haver implicações de segurança dos VLAs em torno do uso da pilha do kernel. Acredita-se que isso livraria definitivamente o kernel de ser infectado por vírus.

Linus Torvalds já expressou seu descontentamento no passado sobre o uso de VLA. Ele considera estúpido o uso de VLA’S.

Mudanças propostas

Imagem It’s Foss

Kees Cook enviou o pedido para remoção de VLA. Agora o sinalizador de compilador “-Wvla” emite um aviso caso qualquer array de tamanho variável seja encontrado dentro do código C do kernel. Isso ajudará a impedir que novos códigos utilizem VLAs inadvertidamente. Da mesma forma, será possível identificar qualquer código persistente do kernel que ainda confia nesse comportamento.

Kees Cook escreveu que ainda pode haver alguns lugares onde os VLAs possam ser encontrados

“…pode haver mais alguns VLAs escondidos em randconfigs difíceis de serem encontrados, mas nada grande foi abalado no último mês no linux-next. Deveríamos estar basicamente livres de VLAs agora! Wheee 🙂 “

O novo kernel deve estar pronto até o final do ano ou no início de 2019, já com o trabalho realizado por Linus Torvalds.

Claylson
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Pencilsheep: um excelente editor de fotos gratuito

Previous article

Instalar o KDE Plasma no FreeBSD

Next article

You may also like

More in Notícias