in

CERN trabalha para se livrar da Microsoft

O motivo são os altos custos de licenças que ficaram até dez vezes mais caras.

O CERN, a Organização Européia de Pesquisa Nuclear que abriga o Grande Colisor de Hádrons e muitos outros experimentos, está a um passo para se livrar da Microsof de uma vez por todas. A equipe quer fazer uma mudança radical e ficar bem longe dos produtos da Microsoft. O motivo é bem simples. Houve um grande aumento da taxa de licença da Microsoft. Então, isso acabou afetando o trabalho feito no laboratório de pesquisa e, principalmente, o orçamento que possuem. Sendo assim, eles criaram o projeto “MAlt” da Microsoft Alternatives. Assim, o CERN trabalha para se livrar da Microsoft.

O CERN já estava envolvido com o desenvolvimento do Scientific Linux. Infelizmente, como sabemos, agora está migrando para o CentOS devido ao encerramento do projeto. No entanto, eles ainda dependiam de produtos da Microsoft em outras áreas, em alguns sistemas Windows, bem como usando o Skype for Business.

CERN trabalha para se livrar da Microsoft

O projeto Microsoft Alternativas (MAlt) começou há um ano para mitigar os aumentos antecipados de taxas de licença de software. O objetivo do MAlt é nos colocar de volta no controle usando software aberto. Agora é hora de apresentar mais amplamente este projeto e explicar como ele moldará nosso ambiente de computação, informa um comunicado oficial do CERN.

Há alternativas à Microsoft?

O projeto Microsoft Alternativesestá em andamento há um ano devido a “aumentos antecipados de taxas de licença de software”, o que acaba afetando o CERN. Simplesmente, a Microsoft revogou seu status de instituição acadêmica. Sem o preço acadêmico especial, o CERN é forçado a pagar muito mais pelos produtos da Microsoft. De acordo com o CERN, seus custos de licença aumentaram em até dez vezes, inviabilizando alguns estudos.

CERN trabalha para se livrar da Microsoft

Por que o CERN trabalha para se livrar da Microsoft?

O objetivo do MAlt é migrar de produtos Microsoft para soluções de código aberto, sempre que possível. Entre as mudanças que estão acontecendo este ano, estão a substituição do Skype for Business e da infra-estrutura de telefonia analógica existente por uma solução de telefonia por software. Outros pacotes de software para substituir os produtos existentes da Microsoft estão sendo explorados. Portanto, ainda não há uma data para a troca definitiva dos produtos da Microsoft. Além disso, nem se sabe se isso será feito em 100% dos projetos do CERN.