in

Chips para smartwatch da Qualcomm suportam câmeras de 16 megapixels

Um co-processador (Always-On) habilitará um modo Ambiente mais rico nos relógios.

Chips para smartwatch da Qualcomm suportam câmeras de 16 megapixels
Imagem: Qualcomm.

A Qualcomm continua investindo no setor de relógios inteligentes (smartwatch), apresentando um par de processadores: os chips Snapdragon Wear 4100 e 4100+ prometem ser muito mais rápidos que o antecessor e oferecer maior autonomia de bateria, além de suporte aprimorado para algumas experiências.

Comparado ao Snapdragon Wear 3100, o 4100+ trará um desempenho 85% maior! Embora use arquitetura semelhante ao seu antecessor, o 4100+ usa um novo processo de 12 nanômetros e usa os núcleos Cortex-A53 rodando a 1,7 GHz.

Há um novo engine gráfico Adreno A504; memória mais rápida; dois processadores de sinal digital em vez de apenas um como antes (4G LTE); e o chip suporta câmeras com até 16 megapixels, graças aos seus processadores duplos de sinal de imagem.

Chips para smartwatch da Qualcomm suportam câmeras de 16 megapixels

Além disso, um dos componentes mais importantes dos relógios inteligentes modernos é como eles se comportam quando não estão sendo usados ativamente (ou seja, o modo mais parecido com um relógio). Para oferecer experiências melhores, o 4100+ vem com um co-processador (Always-On) que habilitará um modo Ambiente mais rico nos relógios, suportando 64.000 cores em vez das 16 no modelo mais antigo.

Chips para smartwatch da Qualcomm suportam câmeras de 16 megapixels
O Snapdragon Wear 4100 e o 4100+ prometem ser muito mais rápidos que o antecessor e oferecer maior autonomia de bateria. Imagem: Qualcomm.

No modo Esporte, você poderá carregar mapas, monitorar frequência cardíaca e do sono, além de contagem de passos, alarmes e cronômetros. Ainda mais, a Qualcomm adotou o rastreamento de localização de baixa energia e uma arquitetura Bluetooth 5.0 aprimorada para obter reduções de energia em 25%.

Para deixar claro, há uma diferença entre o Wear 4100 e o 4100+: o 4100 não vem com o co-processador Always-On. Como resultado, os dispositivos que usam o 4100 não suportam os modos de economia de energia ou o monitoramento contínuo da frequência cardíaca e do sono.

É uma decisão estranha excluir o co-processador de um chip para dispositivos vestíveis (pode afetar a vida da bateria em geral). De qualquer maneira, não é como se os modos que ele ativasse fossem muito populares.

Fonte: Engadget

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.